Uncategorized

Sem concurso não pode

O Tribunal de Contas glosou a contratação de milhares de professores e funcionários pela Secretaria de Educação, onde reina o caçula Maurício, irmão do governador Requião. Acontece que a secretaria usou o chamado Processo de Seleção Simplificado, usado para evitar concurso público. É ilegal e imoral. Agora, a Secretaria vem com aquela chantagem de que a demissão dos contratados irregularmente poderá levar à falta de professores e ao prejuízo de alunos. Não cola. Além do que, a maioria das contratações sem concurso público foi feita em ano eleitoral.

9 Comentários

  1. O Tribunal de Contas fez a sua parte. Uhrra ! Onde estão as demais autoridades de controle público, cheias de prerrogativas, régios salários, calhamaços de leis e normas para apurar a responsabilidade dos gestores administrativos por tais contratações em “processo de seleção simplificado” manifestamente detrimentosa ao magistério e aos destinatários da educação, as crianças paranaenses ?

  2. Pra que concurso?

    Se tiver concurso a parentada gorda e feliz do poltrão, mas burra de doer, morrerá de fome…

  3. Mulher no museu

    Maninho na educação

    Manão no porto

    Filhinho no gabinete do amiguinho em Brasília

    Pra que concurso público?

    Isso é coisa pra ralé…

Comente