Uncategorized

Três Tigres

Durval Amaral e Caíto Quintana estão ansiosos. Aguardam a Assembléia Legislativa decidir quem ocupará a vaga de Henrique Naigeboren no Conselho do Tribunal de Contas em março de 2008. Mas há um terceiro candidato e da família Requião de olho no cargo.

Mordomia

Naigeboren deixa a vaga do Tribunal de Contas compulsoriamente porque completará setenta anos. Seu substituto será escolhido pelo voto aberto na Assembléia. O salário é de R$ 24 mil e o cargo é vitalício.

4 Comentários

  1. Será que teremos a encenação de uma opera melodramatica semelhante ou pior que a do último indicado, cujo primeiro ato como Conselheiro foi viajar com o governador para a China ! Se existe algo a ser mudado para depois de anteontem é a nomeação de Conselheiros nos Tribunais de Contas. Depois de deixarem passar, “com ressalvas”, um orçamento estadual deficitário, ao arrepio da lei de responsabilidade fiscal, não é possível tolerar a situação imperante. Um órgão que é auxiliar da Assembléia na fiscalização de contas pauta-se pelo lado do fiscalizado ? E o dinheiro do povo, quem fiscaliza ? Agora, segundo a notícia acima, um nepote do governador iria fiscalizar suas contas ou os seus gastos com dinheiro do povo ? É ruim demais, povão bão de voto do Paraná !

  2. Deve ser um dos irmãos ou primos Mello e Silva que precisa de foro privilegiado… Eta família unida e numerosa… (E de péssimo gosto nos nomes)

  3. O cargo não é vitalício. Se assim o fosse, só terminaria seu mandato com a morte. Não é verdade. Termina aos 70 anos.

  4. Termina, mas não acaba…. o rico dinheiro público continua entrando no bolso para sempre… aliás, para além da vida, pois as pensões continuam……

Comente