Uncategorized

Justiça pune Requião. Novamente.

Imaginem os maus bofes de Requião ao saber das novas decisões da Justiça Federal. Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4a Região determinaram que na primeira terça-feira depois do carnaval, dia 12 de fevereiro, a Rádio e a TV Educativa devem veicular notas da Associação dos Juízes Federais do Brasil e da Associação Nacional do Ministério Público. Requião pretendia voltar a dirigir a escolinha das terças nessa data.

A divulgação das duas notas será durante todo o dia, a cada 60 minutos. O espaço de uma hora é para evitar que Requião retire toda a programação do ar, como fez na semana passada. Durante o julgamento, os desembargadores, por unanimidade, ratificaram as decisões anteriormente tomadas pelo desembargador Lippmann Júnior no recurso apresentado pelo Ministério Público Federal pelo uso indevido da TV Educativa.

O Ministério Público Federal pediu também que seja aplicada nova multa contra Requião – esta no valor de R$ 200 mil – por reincidência. O pedido só será analisado quando for julgado o mérito do agravo de instrumento, ainda sem data definida.

34 Comentários

  1. Não… A multa é PESSOAL e só pode ser paga com o dinheiro dele, Requião.
    Para isso, o Poder Judiciário tem como adotar algumas medidas, já que firmou convênio com o Banco Central.

    A multa é pessoal e reafirma a autoridade do Poder Judiciário em um Estado Democrático de Direito como o nosso!

    Abraços

  2. Quanto tempo e dinheiro dele será que vai levar para ele aprender a separar a coisa pública da privada?

  3. Que bela a justiça nossa, agora deu para governar o estado. Mas pera lá, não votei em desembargador nenhum…
    Essa turma togada é uma fiasquêra mesmo, pior é que a galera da direitalha está se achando…
    O troco vem a galope…

  4. Isso que dá votar em pessoas despreparadas… Acabam sendo governadas por aqueles que têm conhecimento.

    É a supremacia do conhecimento e da formação sobre a popularidade.

    Os desembargadores podem tomar qualquer atitude, ainda que não tenham sido eleitos, desde que fundamentem suas decisões de forma correta e alinhada ao interesse público. E isso é o que parece estar acontecendo neste caso.

    Agora o PMDB vai ter que se voltar contra TODOS os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, já que a turma (colegiado) ratificou integralmente as decisões do des. Lippmann.

    Vão ter que colocar até a copeira do Palácio das Araucárias para fazer dossiê.

  5. Letícia Severo Responder

    Que confusão. A diferença é que o Poder Judiciário, assim como o Executivo, são poderes constituídos. Um, através de eleições; outro, através de concurso público, e só os mais preparados “entram”… Aliás, a decisão do desembargador é bem clara: o Governador do Estado PODE atacar seus desafetos, elogiar, enaltecer e fazer o que ele bem entender FORA da TV estatal. Nela, ele não pode fazê-lo. Deu pra entender ou tá difícil? Abraços

  6. João dos Anzóis Responder

    Sinto muito Letícia, mas tua avaliação está errada. Com este canetaço o Judiciário proibiu também as críticas fora da TV Educativa. É a mordaça cada vez mais presente em nosso estado e país, só não vê quem não quer…

  7. Eles não querem que o Requião questione mais as decisões da “Justiça” que consideram os contratos dos pedágios “perfeitos”, os bingos “fontes de emprego” (bicos para magistrados), etc..

  8. Não queremos o Judiciário governando o nosso Estado, para isso existe o Executivo, e temos um governador muito competente e eleito pelo povo.
    Eh… vamos botar ordem na casa.
    É hora de colocar cada coisa em seu lugar.
    Os tres poderes constituidos cada um para seus fins e para o fim comum do Bem do Estado.
    É hora de promover a ordem e harmonia para o Progresso do Paraná. Esta é a função do Judiciário, e não o contrário como está acontecendo.

  9. Interessante a observação do Antonio sobre “bicos para magistrados”: ora,ora, que se saiba, só há um magistrado jubilado trabalhando neste governo, justamente numa bem remunerada diretoria de estatal… presentinho de Mello e Silva…

  10. Caro José Carlos (seria Mendes?),
    o único “ato descente” promovido pelo Toni Garcia em toda sua vida foi quando beneficiado pela “delação premiada” mostrou o envolvimento de membros do judiciário com a liberação da atividade criminosa, verdadeiras lavanderias de dinheiro sujo, que são os bingos.

    Agora quanto ao caso de haver algum juiz aposentado continuando a contribuir com o Estado em suas atividades na máquina pública não vejo nada de ilícito nisto!

  11. Nenhuma garantia constitucional é absoluta, nem a de livre manifestação do pensamento ou a “liberdade de imprensa”. Quem dirá a de expressão política, oras…
    Será que ela pode ser maior que a integridade das pessoas?

  12. anti-constitucional? kakakakakaka

    É uma ignorante mesmo.

    Shirley vc é anti-bom gosto, anti-classe, anti-escolaridade, anti-sofisticação, anti-cultura, anti-idioma.

  13. Sr. João dos Anzóis,

    Não entendir a parte da mordaça… Alguém proibiu o Requião de atentar contra a nossa inteligência no site do Paulo Henrique Amorim, na Record News ou em qualquer outro meio de comunicação privado? Acho que não…

    Usar um bem PÚBLICO como se fosse de sua propriedade é uma conduta ilegal que caracteriza ABUSO DE DIREITO E DE PODER ECONÔMICO.

    O abuso de direito e o abuso do poder econômico podem sujeitar o agente público à perda do mandato.

    Será que merecemos tal presente?

  14. PARABÉNS CAMPANA

    O SEU BLOG É UM SUCESSO ABSOLUTO.

    AQUI NA LOJA SÓ SE FALA NAS NOTAS E COMENTÁRIOS DO SEU BLOG

    ESPERAMOS QUE VC LOGO SE CONVENÇA A SAIR CANDIDATO À PREFEITURA DE CURITIBA OU AO GOVERNO DO NOSSO QUERIDO E, AO MENOS POR ORA, ABANDONADO ESTADO DO PARANÁ

    PARABÉNS E CORAGEM

    VC É UM GRANDE JORNALISTA

    ABRAÇOS.

    FELICIANO XAVIER COSTA

  15. Antonio, primeiro decente não tem “s”… segundo, também não vejo ilícito, mas é sempre uma boquinha para os magistrados amigos…

  16. HA! HA! HA!

    É por este motivo que estava entre aspas o “descente”, agora quanto aos cargos de confiança pelo jeito você sente muito por não ter um, pois devia estar pessimamente acostumado às benesses do poder ao ter os mesmos e perder, pelo jeito a quebra no seu padrão de vida foi violenta, fala com o “titio Rossoni” que ele resolve!

    Sabe que a inveja é uma merda?

  17. Nunca fui e não pretendo ser funcionário público, meu bom Antonio… Todavia, como bom contribuinte, preocupa-me o destino dado ao meu dinheiro nas mãos de maus administradores e seus apaniguados…

  18. José Carlos, que seu dinheiro mané, vc deve ser um pé-de-chinelo que não tem o cu-pra-cagá, imagine pra pagar imposto…

  19. Penso que alguns comentaristas que badalam o requião funcionam como um call-center de blogs e devem ser pagos com dinheiro do povo…

  20. É o Girino é o perfeito fidalgo…na mais perfeita concepção da palavra… Coisas da corte do Duce.

Comente