Uncategorized

De ôlho no crime

O prefeito Beto Richa abandonou de vez o pressuposto de que a segurança pública é uma responsabilidade do Estado e decidiu encarar a criminalidade em Curitiba. Entre as medidas, o centro de Curitiba terá vinte novas câmaras de segurança nos próximos dias. Somadas a outras 14, serão 34, até o final de março, diz o prefeito. Serão instaladas no Centro Histórico e na Marechal Deodoro, entre a Mariano Torres e a Praça Zacarias, áreas críticas da criminalidade na cidade.

1 Comentário

  1. Esté certo, medida acertada. Todavia, é preciso que acoplada a esta rede de câmaras de segurança esteja componente policial para atender as infrações flagradas. Outrossim, existem “mocós” no centro da cidade e seus arredores (prédios abandonados ou ocupados por desocupados) que precisam ser desativados, recorrendo a Prefeitura aos instrumentos urbanísticos para identificação de proprietários e tomada de providências quando ao uso da propriedade.

Comente