Uncategorized

Doático processa Stephanes Júnior

O presidente do PMDB de Curitiba, Doático Santos, está com a cópia em fita do discurso do deputado estadual Stephanes Júnior. Nunca antes viu destampatório desse nível contra ele. Stephanes não economizou ofensas.

Doático entra com ação penal e cível para reparação de danos morais. Afirmou que fez críticas políticas ao comportamento do ministro Reinhold Stephanes (PMDB) e relatou fatos eminentemente comprovados, como o de que Stephanes se aposentou aos 43 anos e serviu aos governos militares, de Collor e dos tucanos, e não fez críticas pessoais.

Diz Doático que Stephanes Júnior foi dedo duro do DOPS e do SNI durante o tempo em que foi dirigente estudantil na UFPR e antes de atacá-lo deveria fazer mea culpa pelo seu passado tenebroso e politicamente incorreto.

3 Comentários

  1. Esse Stephanes Jr sempre foi da TFP e da Opus Dei. Anti-comunista sempre jogou de forma truculenta contra o PCdoB no movimento estudantil. Inclusive articulando a juventude da UDR. Isso é o naipe dos jovens direitistas que querem dar uma de bons moços. É bom sempre lembrar, para ver se limpamos a politica destes fantasmas do passado.

  2. Só tem sem vergonha! Responder

    O velho Stephanes foi um que subiu aos altos postos no period odo regime militar pegando carona com o irmão, homem de confiança do Geisel que morreu precocemente em um acidente em Brasilia.

    Passou por tudo quanto é tipo de cargo e tudo quanto é grupo político, parecendo um camaleão.

    Do governo Lerner passa com toda “naturalidade” para o governo, como diz o Fabio, da “esquerda funcionária”, o que não possui nenhuma contradição, pois tal como eles sempre sobreviveu nas gordas tetas do Estado.

    O que no “limbo político” em que vivemos hoje as contradições são nenhuma, já que “esquerda e direita” acabou por virar uma mera questão semântica.
    O filho ingressa na Universidade e de cara vira um aliado do PC do B, aprende tudo com os ingênuos, rompe e monta a UDR jovem, indo posteriormente para a coordenação campanha do “Vacaiado”.
    O Aldo, que um dia foi um simbolo de coerência, na sua festa de aniversário consegue se juntar até como Serra e o Alckimin Opus Dei, que por sinal também contribuiu finaceiramente com a construção da nova sede do PC do B.

    Uma sopa de letrinhas que mais nada significam é a atual situação do quadro político ideológico brasileiro.

Comente