Uncategorized

Gleisi Hoffmann prefere os nanicos

A política de alianças do PT de Curitiba vai privilegiar coligações com os partidos nanicos. No rol de aderentes, o PRP de Edson Praczyck, o PMN dos menos votados e o PHS que é um braço político da igreja católica carismática. Entre os líderes, o ex-deputado Émerson Nerone, aquele que dividiu a direção da Secretaria do Trabalho com o padre Roque.

Quanto aos outros, de estatura mediana, como o PR de Carlos Simões, o PTB de Fábio Camargo, o PPS de Rubens Bueno e o PSC de Ratinho Junior Gleisi prefere que façam carreira solo para ajudar a levar a eleição de prefeito de Curitiba para o segundo turno.

3 Comentários

  1. Padre Roque aprova a chegada de Emerson Nerone no pedaço de dona Gleisi?
    Eles respondem antes os processos por desvio de verbas da Secretaria do Trabalho ou passam o chapéu antes no partido de origem?
    Como faz Requião quando é multado pela Justiça, como no caso do hoje desembargador Sergio Arenhardt?

Comente