Uncategorized

Lula, dinheiro e prestígio

As regiões do país onde é maior a aprovação ao governo Lula – atestada em pesquisa da CNT/Sensus – receberam mais recursos per capita da União em convênios com Estados e municípios.

Segundo o levantamento CNT/Sensus, o governo conseguiu a aprovação de 69,3% dos pesquisados no País, porém estão nas regiões Norte, Centro Oeste e Nordeste seus melhores índices.

Nos Estados do Norte e do Centro Oeste, Lula conseguiu a aprovação de 76,1% dos pesquisados. Para essas regiões foram liberados R$ 742 milhões em recursos federais entre os dias 27 de março a 26 de abril de praticamente todos os ministérios. Para o Nordeste, onde a aprovação de Lula foi recorde – 85,1% – os re-cursos liberados chegaram a R$ 604 milhões. Netas três regiões vivem 76 milhões de pessoas.

Nas regiões Sul e Sudeste, o governo Lula obte-ve seus mais baixos índices de aprovação, 58,1% e 60,3%, respectivamente. As duas regiões conseguiram a liberação de R$ 1,6 bilhão e é onde vivem 105 milhões de pessoas.

Mesmo assim, são índices robustos. Impressionantes. Nenhuma outra figura política tem mais do que Luís Inácio Lula da Silva nos estados do sul. Requião, no Paraná, é um exemplo. Está muito abaixo do desem-penho de Lula.
É por isso mesmo que os candidatos do PT tentam de todas as maneiras colar sua imagem á do presidente Lula. Sabem que se colar, será a maneira mais fácil de crescer rapidamente.

Em Curitiba, Gleisi Hoffmann procura demonstrar que ela representa o partido de Lula, e por onde também o governo Lula, tentando capitalizar o prestígio do presidente.

O problema é que essa não é uma tarefa simples. Nem sempre o candidato do PT é reconhecido como alguém que mereça receber do eleitor o reconhecimento que ele tem pelo presidente da República.

Comente