Uncategorized

Televisões laranjas são inúteis, por enquanto

O repórter Abraão Benício, do Jornal do Estado, garante que as 22 mil televisões laranjas compradas por Maurício Requião (em foto com o irmão) não poderão ser utilizadas porque falta um programa. Isto é, os R$ 19,9 bilhões gastos com as televisões não servirão para nada se a Celepar não conseguir desenvolver um software quebra-galho que possibilite a utilização de todos os apetrechos que o hermano Maurício usou para justificar a compra do material.

10 Comentários

  1. Pelo amor dos nosso filhos, de fora parte as irregularidades na compra das tv laranjas, denunciada aos quatro ventos pela mídia, agora a inservibilidade ou inutilidade das mesmas a educação escolar está a requerer que as autoridades de controle público de uma vez por todas, se nada fizeram de positivo até o momento, que então tomem medidas enérgicas para apuração dos fatos e pronta resposta à sociedade. Não é possível tolerar esta passividade conivente e vergonhosa com o interesse público !

  2. Colégio Estadual do Responder

    Os professores e funcionários do Colégio Estadual do Paraná que têm senso crítico e lutam por uma educação pública de qualidade conhecem bem essa dupla!

  3. Há um claro engano: não podem ser 19,9 bilhões de reais. Seria preciso comprar a fábrica de televisores e ainda sobraria dinheiro.
    São milhões, certamente…

  4. Nada como gastar à toa o dinheiro alheio. E o Ministério Público cochilando …
    Mas antes assim, pois uma televisão que não funciona tem lá suas vantagens: não transmite a TV estadual e não se corre o risco de transmitir a escolinha.

  5. jose anonimo da silv Responder

    O dinheiro pago nas televisoes deve ter a mesma origem do calculo do impacto do aumento dos funcionarios. Para divulgaçao foi aplicado o percentual magestoso de 5% sobre o valor basico mais os subsidios, que não vao receber reajuste. Ou seja, onde vai parar esse dinheiro? O heron arzua consegue explicar sozinho sem ajuda de algum auxiliar???

  6. Eu não entendo porque vcs não tiram as suas cujuminancias das cadeiras e não vão em qualquer escola estadual ver um desses equipamentos funcionando. Alunos antes desinteressados agora preparam apresentações sobre os mais variados temas.Alguns partem dos celulares,outros dos seus computadores pessoais. As tvs estão sim funcionando com som, imagem e textos tirados inclusive da internet.Trabalho numa escola de periferia e até hoje não apareceu nenhum intelectualóide verificar in loco a realidade antes de vomitar verborréias por aí.Desafio qualquer um de vcs a irem em qualquer escola e colher depoimentos contrários de professores , alunos ou diretores.Todos os professores da minha escola receberam pen drive .

Comente