Uncategorized

Juiz condena propaganda de Requião

Direto da fonte:

O juiz Marcelo Teixeira Augusto proibiu a propaganda do governador Requião que divulga “imprecisão técnica”, ou seja, não corresponde à verdade. A ação, ajuizada pelo PPS, se refere à propaganda em que o governo divulga ter aprovado salário mínimo regional, de R$ 437,00, quando na verdade aprovou apenas um piso salarial para algumas categorias, não extensivo a todos os trabalhadores.

O juiz não aceitou a argumentação do governo e não condenou o PPS a pagar as custas processuais e honorários advocatícios por “não vislumbrar qualquer má fé”. “Já os réus pagarão, solidariamente, tendo em vista a proporção das suas derrotas, 50% das custas e despesas processuais,” além da importância de R$ 2,5 mil a título de honorários aos advogados do PPS.

3 Comentários

  1. É mais um passivo para o Sr. Erário Público pagar.
    Mas o que vai deixar a Sra. Viúva de calcinha e sutiã é passivo das ações perdidas contra o pedágio que assoma a casa dos milhões, incluido o prejuízo causado pelo deputado fura-catraca.
    Estranho que ninguém queira apurar a responsabilidade por esta aventura judiciária das ações judiciais contra o pedágio, sistematicamente julgadas contrárias ao Estado.
    É o dinheiro suado do povo, sem saúde, sem educação e sem segurança que vai pagar o mico ou não ?

Comente