Uncategorized

O que Requião faz na Alemanha, Rafael?

Nem Rafael Iatauro, chefe da Casa Civil, sabe dizer ao certo e sem tropeços o que Requião, acompanhado de heterodoxa comitiva, faz na Alemanha. Ouça:

7 Comentários

  1. A malversação do dinheiro público com o “turismo acidental” de governantes e apaniguados tornou-se um abuso inadmissível.
    Isto só está assim disseminado porque as ditas autoridades de controle público (Tribunal de Contas, parlamentos e Ministério Público) não exigem justificativa dessas excursões e respectivos gastos e comprovação dos benefícios concretos que tais viagens trazem ao povo.
    Se um funcionário público tem que comprovar a necessidade e prestar conta do dinheiro para uma viagem de serviço e também demonstrar o seu resultado, porque o governante não está obrigado a idêntico procedimento ?
    Bater o sino em Nova Iorque, participar de curso em Havana, ir a conferência na Alemanha, etc. – O que isto trouxe de benefício ao povo do Paraná que pagou estas contas ?
    Este procedimento vem ocorrendo reiteradamente e não falta dinheiro do povo para tais excursões, enquanto que o pagamento da revisão do salário do funcionário fica dependendo da arrecadação do Estado …

  2. Rafael Iatauro – 15 votos.
    Helio Cury – 64 votos.
    Eleição da Federação Paranaense de Futebol no dia 18 de abril.
    Será que ele sabe ou precisa lembrar?

  3. É a falta da democracia.

    Se nós realmente pudessemos decidir para onde vai o dinheiro público, nossos governantes teriam outra maneira de tratar o seu eleitor.

  4. Algumas correções Responder

    1. O placar da eleição para FPF foi 30 a 64. Pode consultar o resultado final. O “”Olha aí””poderia até buscar mais informações sobre os bastidores da disputa e sobre algumas batalhas judiciais para garantir o direito de voto das ligas, mas penso que ele não está interessado …

    2. Declaração do “viajante”:
    (…) Dos 10 dias de viagem, quatro serão dedicados ao COP 9. Para os outros dias, estão programadas visitas para o governador conhecer as estradas e o sistema de segurança adotado na Alemanha. “Os quatro dias do COP 9 serão pagos pelo governo do Paraná, mas o restante da minha permanência na Alemanha não será pelas expensas do Estado”, afirmou Requião.

    Pode ser conferida em:

    http://www.aenoticias.pr.gov.br/modules/news/article.php?storyid=37713

Comente