Uncategorized

Sob Requião, passivo judicial do Paraná cresceu R$ 1,2 bi

Em cinco anos de governo Requião, a dívida do Estado resultante de condenações na Justiça cresceu R$ 1,2 bilhão, informa o colunista Celso Nascimento da Gazeta do Povo, baseado em informação oficial do procurador geral do Estado, Carlos Marés, ao deputado Ney Leprevost, do PP.

E olhem que nesse valor não estão incluídas pendências que ainda tramitam na justiça, como as que o governo mantém com o Banco Itaú e com o grupo Dominó, sócio privado da Sanepar.

O total do passivo chega a R$ 3,7 bilhões se somados os débitos de década e décadas anteriores a 2003. Ou seja, o débito reconhecido cresceu 50% durante os cinco anos de Requião, saltando de R$ 2,4 bilhões para os R$ 3,7 bilhões atuais.

2 Comentários

  1. Fábio:

    Este é o custo do voto das últimas eleições.
    Não é o gestor de plantão nem seus nepotes e comissionados que irão pagar essa conta, é o povo através do chamado erário público.
    Daí vai o faltar dinheiro para educação, saúde e segurança. Aliás, já está faltando ou melhor, estão faltando com esse dinheiro porque os repasses legais à saúde e à educação não tem sido feitos. Ato manifesto de improbidade administrativa até o momento não apurado pelas ditas autoridades de controle público.
    Enquanto o povo não fizer essa contabilidade estará pisando no seu próprio rabo. Não pode reclamar.
    Neste passivo está certamente o passivo das ações perdidas contra o pedágio, a maior aventura judiciária já perpetrada por um governo numa causa perdida.
    Aí está também certamente o prejuízo causado pelo deputado fura-catraca Romanelli.
    E as ditas autoridades de controle público, até o momento, nenhuma satisfação deram à sociedade quanto à responsabilização por este passivo.
    Cabe, no entanto, elogiar a iniciativa do deputado Leprevost em requisitar as informações e a reciprocidade do procurador Marés – a sociedade vale mais ou não valemos nada.

  2. Como está na moda, bem que o excelentíssimo Senador O. Dias poderia propor uma CPI contra o governador Requião Chaves para averiguar as irregularidades e práticas contrárias a boa governança estadual. Segurança, saúde e educação do jeito que são tratadas no Paraná é um caso de Polícia Federal.

Comente