Uncategorized

Requião impõe Moreira ao PMDB

Hoje, o PMDB se reúne em convenção para aprovar um candidato que corresponde ao gosto, ao interesse e ao capricho de Requião, mas que todos sabem que tem chances reduzidíssimas de virar o jogo em Curitiba.

Carlos Moreira é bom homem. Médico respeitável. Foi reitor de uma das maiores universidades do país. Só não consegue decolar como candidato a prefeito de Curitiba.

Por isso Moreira tem oposição dentro de seu próprio partido. No PMDB ele representa a vontade do governador e a maioria dos convencionais existem ali para fazer a vontade do governador Roberto Requião, embora nove de cada dez convencionais não veja em Moreira qualquer chance de disputar o poder municipal com Beto Richa, do PSDB, ou Gleisi Hoffmann, do PT.

Rodrigo Rocha Loures teria melhor desempenho. Está no jogo político aberto. Tem treino suficiente para enfrentar o debate. Ao contrário de Moreira, acadêmico que dá pouca importância aos cacoetes da política nativa e até anda a trocar os nomes de seus correligionários.

A esperança de Moreira é a de que Requião consiga transferir para ele prestígio, popularidade e principalmente votos. Ainda mais depois que o governador apareceu em segundo lugar numa pesquisa Vox Populi sobre a popularidade dos governadores deste Brasil brasileiro.

Requião sofre, no entanto, da síndrome do Berlusconi, o populista italiano que não consegue transferir votos. Prova disso é que Requião não conseguiu eleger nem mesmo seus irmãos, Eduardo e Maurício, que acabaram naufragando em eleição municipal.

Restará ao Moreira ceder seu espaço de rádio e televisão para que Requião repita no horário do TRE o que mais gosta de fazer na TV estatal: falar bem de si mesmo, da família e de seu governo. Falar mal dos adversários, dos inimigo e de quem possa, um dia, se transformar em obstáculo para a sua sede de poder. Não foi justamente por isso que ele nomeou Moreira candidato a prefeito?

4 Comentários

  1. Quais acertos levam o Requião a lançar um candidato totalmente sem expressão e densidade política, já que qualquer um, até o Doático, está mais preparado do que ele assim demonstrando um total descomprometimento com o objetivo maior das oposições, que é o de buscarem o segundo turno?

    Será que é uma tranqüila disputa para o senado?

  2. Há mais mistérios entre o céu e a terra………
    Há algo no ar além dos aviões de carreira……
    Nada por acaso………..
    Êle não faz fogueirinha com verdinhas………
    Me engana que eu gosto……………………….

  3. Caro Fábio Campana,

    Sou um admirador seu e leitor assíduo deste blog, mas acho que ele está necessitando de um revisor mais atento. O exemplo é o título desta notícia: Requião “impõem” …; a concordância é tão equivocada quanto a opção do Moreira em embarcar na nau requianista.

    Abraço,
    Marcos

Comente