Uncategorized

Juiz indefere ação contra edital para eleição de Maurício Requião no TC


O juiz que substituiu a juíza Luciane Ramos, da 2ª Vara da Fazenda Pública, Dr. Rosselini Carneiro, indeferiu a ação popular movida pelos advogados da oposição para cancelar o edital da Assembléia para escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas. Luciane entrou em férias repentinas.

Na sexta-feira ela pediu documentos probatórios das irregularidades no edital, na aposentadoria de Henrique Naigeboren e da conseqüente nulidade do edital. Os documentos foram entregues. O gesto da juíza foi interpretado como sinal positivo de que ela se sensibilizara pelos argumentos da oposição.

Os advogados tentam outro caminho judicial para tentar impedir que se consume a nomeação de Maurício requião a toque de caixa. Outro candidato pediu a impugnação de Maurício e isso será julgado pela Comissão. O assunto poderá desaguar no plenário.

6 Comentários

  1. Cidadã do mundo Responder

    INDIGNAÇÃO!!!
    TRISTEZA!!!
    VERGONHA!!!

    COMO SERÁ QUE ESTES “DIGNOS” REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO ENCARAM SEUS FILHOS?

  2. Pode ser que o juiz tenha razão … pode ser que a ação não tenha o fundamento esperado, … pode ser tanta coisa … mais também pode ser que o Judiciário vai se comportando como a península ibérica do romance “A Jangada de Pedra” de Saramago onde os países ibéricos (alias, o Judiciário) estavam postos de lado, navegando à deriva sem se identificarem cultural, social ou economicamente com o restante do continente (alias, a sociedade paranaense).

  3. A Magistrada tão sómente busca fazer sua carreira num judiciário deformado pelo clientelismo… Não que eu o fizesse!

  4. Ah Chuck… Não existe gostar em política, apenas o trocar. Algo assim como chamar irmão de anexo e vice-versa, ou nem chamar, deixar quieto! Afinal, somos nós os babacas que pagam a conta.

Comente