Uncategorized

Morte no cassino clandestino

Deu no Jornale – O funcionário do Tribunal de Contas Marcos Moraes de Freitas, de 56 anos, foi assassinado com um tiro na nuca, durante assalto a um cassino clandestino, por volta das 18h de ontem. O cassino funcionava em uma mansão na Rua Gregório de Matos, no bairro São Lourenço.

A polícia foi acionada quase duas horas depois, para que os funcionários tivessem tempo de retirar as máquinas caça-níqueis da residência. O delegado Luiz Carlos de Oliveira, titular da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), informou que os bandidos entraram na casa no final da tarde, aproveitando a chegada de um jogador. Assim que o portão foi aberto, os cinco homens renderam o recém-chegado. Em seguida, dominaram os donos da casa, funcionários e os outros apostadores.

Durante o assalto, Marcos colocou as mãos na cabeça e entrou em um dos cômodos, com um dos marginais apontando a arma para a nuca da vítima. Enquanto isso, os outros recolhiam dinheiro e celulares dos apostadores. De repente, foi ouvido um único disparo e o bandido avisou os comparsas: “Fiz besteira”. Em seguida, eles fugiram no Scénic de uma das vítimas.

Na tentativa de esconder que ali funcionava um cassino, em vez de chamar a polícia, os funcionários retiraram todas as máquinas e equipamentos de jogos do local. Os apostadores desapareceram. Somente quando não havia mais ninguém na mansão, a polícia e o Siate foram chamados. Marcos já foi encontrado sem vida, talvez pela demora do socorro.

A polícia desconfiou que algo estava estranho, porque somente o dono do Scénic levado pelos marginais estava na casa, e ninguém explicava o que estava acontecendo antes do roubo. Algumas horas depois, policiais da DFR descobriram que a mansão era um cassino clandestino. “Acreditamos que os assaltantes foram praticar o roubo a mando de concorrentes. É comum quando abrem uma nova casa de jogos, os apostadores se dividirem”, comentou o delegado.

4 Comentários

  1. Jondicleyde Indius Responder

    O funcionário do TC estava jogando no horario do expediente? Então deve ser parente de conselheiro e ex-conselheiro que passou em concurso frio e recebe 10 mil por mes sem aparecer no local de trabalho.

  2. Ele não estava em horário de expediente seu ignorante!!!! Agora o bandido estava em liberdade provisória… ouse ja, era um bandido q devia estar atrás das grades e não no bingo!
    Antes de fazer piadinhas em cima da trajédia de outras pessoas, para e pense como um ser humano!
    Ele tinha uma grande família e milhões de amigos, sendo querido por todos! Uma pessoa que realmente fará falta na sociedade…

  3. parei de ler no tagédia com “j”.

    De fato, um cara que deve zelar pelas contas públicas num cassino clandestino, uma GRANDE perda para o país.

  4. não foi assalto, foi execução, pois não levaram nem o rolex do pulso do funcionário. e os donos não pediram socorro porque estavam sendo rendidos pelos bandidos. aliás eu pensei que um tiro na nuca demorasse apenas 5 minutos para perder todo sangue do corpo.todos nos achamos muito estranho, mas com certeza pareceu que era uma morte por encomenda, nao eh??

Comente