Uncategorized

Maurício assume desancando a imprensa

Neste momento, Maurício Requião discursa para o plenário do Tribunal de Contas e afirma que se sente legitimado pelos 43 dos 54 votos da Assembléia, que representam todas as forças políticas no Estado, e pela nomeação do irmão, governador Roberto Requião.

Gasta o repertório de frases beneditinas. “Não há molécula sem energia, não há olhar sem intenção. A razão que se basta, não é razão….Os poderes do Estado devem subordinar-se aos interesses do povo e seu maior erro é subordinar-se aos interesses privados.”

Por aí vai. Do alto, ao lado do presidente Nestor Baptista, o irmão Requião observa a própria obra com indisfarçável vaidade e orgulho. Um esgar marcou-lhe o rosto quando o caçula atacou a “vociferação midiática” e largou o verbo contra a imprensa. “A mídia oligopolizada constitui um verdadeiro obstáculo à democracia”. Maurício queixou-se, como sempre fez, das críticas que a imprensa lhe fez.

De resto, a logorréia rechada de frases acacianas. Assim caminha a humanidade na Requiolândia.

10 Comentários

  1. Foi colocada a Raposa para cuidar do Galinheiro. É o fim!

    E o cara diz que tem qualidades éticas e técnicas para ocupar o cargo, da onde ?????

  2. Imprensa boa é aquela que não critica a família Requião, que omite os escândalos como a compra das tevês laranjas, da Ceasa, que omite os apadrinhamentos, as indicações forçadas como a que vimos hoje desta sumidade do Mauriicio Requião. Ele foi deputado federal e nunca fez um projeto plausível. Como secretário da Educação copiou projetos dos outros, como o Paraná Alfabetizado ( cópia fiel do Brasil alfabetizado). Agora este cidadão, cuja capacidade não ultrapassava os três mil reais fora do governo como salário, vai ganhar 24 mil reais. Bacana, bem feito para os dez mil paranaenses que elegeram o Requião.

  3. Já que tá tudo avacalhado, L.C. Roubanelli “pula pedágio” para Governador 2010!!!!!!!!!! Mano da Vila para Senador!!!!!!!!!!

  4. Ele não passa de uma sombra arrogante do irmão mais velho!

    Se não é o monte de trouxas que alavancaram a carreira do irmão, pois um dia acreditaram em seu discurso, este cara era para ainda estar dando aula em Minas Gerais!

    Os Mello e Silva são da mesma família quatrocentona que o Collor de Mello faz parte, só que os daqui representavam o ramo falido.

    Depois de tantos anos mamando nas tetas do erário eles agora estão novamente capitalizados, principalmente o “psicologo portuário”, que logo que acabar o governo se muda para Miami.

    Um volta para o senado, o outro vai para os States e o caçula fica imune no Tribunal de Contas, o que será um belo bota fora.

  5. Vigilante do Portão Responder

    É próprio dos incompetentes criticar a imprensa. Não sabem construir nada, apenas factóides.
    A família toda é assim.Não conseguem conviver com a liberdade. Jornalismo bom, para eles, é o “capachismo” da TV educativa do Paraná, com profissionais pagos com o nosso dinheirinho, para bajular o chefe e criticar adversários.
    Assim, tentam enganar a opinião pública, principalmente os mais humildes que são mais facilmente manipuláveis.

Comente