Uncategorized

Maurício Requião não pode exercer a função de conselheiro do TC


Maurício Requião não pode exercer a função de conselheiro do Tribunal de Contas, por decisão do juiz Marcelo Teixeira Augusto, da 3ª Vara da Fazenda Pública. Está sub júdice.

A rigor, Maurício não poderia nem mesmo ter tomado posse, mas não foi encontrado pelo Oficial de Justiça na quinta-feira. Estranho. Oficiais de Justiça sempre têm enorme facilidade para localizar pessoas humildes em qualquer lugar do planeta. A posse festiva de Maurício Requião tinha lugar e horário previamente divulgados. Era só estar lá.

Como a posse não foi cancelada, o juiz revigorou a sua decisão na sexta, 18, e determinou que Maurício se abstenha de praticar qualquer ato legal como conselheiro do Tribunal de Contas. Está suspenso. A decisão só não afeta o salário e as mordomias inerentes ao cargo que Maurício já passou a gozar.

12 Comentários

  1. Francamente, esta decisão é o sonho de todo barnabé. Deixar de trabalhar por decisão legal e conservar os vencimentos, carteirinha e tudo mais. É uma aposentadoria precoce. É tudo que ele queria…

  2. Essa decisão é só o começo. Se ela permanecer até o julgamento do mérito da ação, todo o processo de escolha será anulado.
    Se for a ação dao Cid Campelo, ela prega que a votação teria que ser secreta, conforme dispositivos da Lei Federal.

  3. Voto secreto facilita a sacanagem e dificulta o controle social.

    Todos se insurgem contra o voto secreto (lembram da salvação do Renan Calheiros?) só o Cid Campêlo que quer mantê-lo (sabe-se lá porque).

  4. O SONHO DE TODO VAGABUNDO – ganhar muito sem trabalhar…………Essa família e os
    seus agregados estão se constituindo em um
    interessante estudo de caso de ‘administração
    pública…………..no futuro, no futuro melhor, os
    professores haverão de citá-la como um exemplo de podridão do passado.

  5. Perder é contigência. Saber perder é ignorar a História. Essa famiglia Reqión e agregados no poder é perder sempre, e saber o que perdemos motivo para cobrar nas próximas eleições. Chega de sustentar a caterva improdutiva, Requião Chaves, Mau Mau Requião, Tutú Requião (o brother sem brilho), Doácido nada Santos, L.C. Roubanelli. Faltou alguém?
    Só gosta e defende eles quem usufruí das mesmas benesses estatais. Pois de ideologia partidária nada sobrou no PMDB.

  6. nao é bem assim … ele vai ficar sem receber nada mesmo … a decisao é clara ao determinar a suspensao da posse e nomeação … sem posse e sem nomeação, nao tem salario…

  7. Vigilante do Portão Responder

    Com a família Requião quem perde somos nós, os paranaenses, são o sinônimo do atraso e da velha política.
    Está mais do que na hora de virarmos a página do Paraná. Fora, bando de chopins.
    Vamos banir do poder público essa turma que deixará como legado os precatórios para pagarmos por longos anos.

  8. Que VERGONHA hein Maurício. Você que se posava de revolucionário, com essa toga e cara de irmão mimado de Governador nepotista! Nãs dá mais prá por moral nem no galinheiro.

Comente