Uncategorized

“Operação foi um sucesso”, diz policial do Paraná que metralhou policial catarinense

O delegado Robson Barreto, que chefiou a equipe do Paraná em mais uma ação desastrada que acabou com um policial de Santa Catarina ferido com cinco tiros, disse que a operação foi considerada um sucesso.

Durante a ação para prender uma quadrilha de roubo de jóias, o policial civil catarinense William Salles foi atingido por uma rajada de metralhadora disparada por um PM. Ele contou que os criminosos já estavam dominados, vários policiais dos dois estados estavam no local, quando o PM do Paraná chegou correndo e sem observar em volta supôs que ele fosse um dos criminosos e disparou. Dois dos cinco tiros acertaram o colete a prova de balas, o que salvou o Policial Catarinense. Ele resume o caso como despreparo policial.

Segundo a polícia, o PM que atirou foi tirado das ruas e faz trabalhos administrativos. Ele sustenta a hipótese de que houve falha no armamento, por isso os disparos. A metralhadora está sendo periciada. O caso só veio à tona agora, mas o incidente ocorreu no dia 14. Ouça:

2 Comentários

  1. Já se vê que a culpa vai recair em Sir Hiram Stevens Maxim, o inventor da primeira metralhadora automática …

  2. Pronto! está resolvido ! tira-se o policial da rua e coloca-o no setor administrativo, Não se investe em liderança. O que falta atualmente é liderança nas operações policiais. Por isso, se juntando com a falta de treinamento, o resultado é acidentes, por vezes fatais. Mas, o paraná possui a “melhor segurança publica do país”, não existe mais crimes de homicidios, de furtos, de trafico de drogas, etc… As “grandes “operações realizadas pela sesp do parana, tentaram imitar às da polícia federal, mas infelizmente, sempre existe algum acidente de percurso ! Oremus…………

Comente