Uncategorized

Licença paternidade pode passar de 5 para 15 dias

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou hoje projeto de lei que aumenta a licença paternidade de 5 para 15 dias consecutivos. A licença começa no dia seguinte ao nascimento e garante estabilidade ao pai por mais um mês. A empresa continua impedida de descontar esses dias do salário do funcionário e não será ressarcida pelo INSS. A proposta aprovada em caráter terminativo segue agora para discussão na Câmara dos Deputados.

O senador Flávio Arns, relator da matéria, foi favorável à aprovação do projeto e ressaltou que “o registro e a participação do pai na assistência ao filho recém-nascido ou ao adotado é fundamental para a formação da família”.

8 Comentários

  1. Irmão do Mário Responder

    o que vai ter de nego saindo por ai fazer filho adoidado só pra ver se ganha 15 dias de folga.. hahaha

  2. Isso só mostra como o senador Flavio Arns está alienado do que o Brasil precisa pra melhorar. Vivemos um momento que é dificil para o micro empresário pagar todos os encargos trabalhistas, e ele vem com uma ideia mirabolante dessas, ou seja mais uma férias disfarçada de licença-paternidade, mas o ônus novamente é para o coitado do patrão. Ele deveria tentar ser empresario pra ver como é “fácil” pagar encargos trabalhistas…

  3. Carlos Edu. Pereira Responder

    isto era para ontem mais fico feliz que ainda tenham pessoas que nos representam de verdade estão pensando na familia brasileira que precisa de uma atençâo especial eu agradeço aqueles que estão empenhados neste projeto a favor da familias e estarei orando para que Deus continuem fortalecendo em nome de Jesus aqueles que reamente estão empenhados nisso.

  4. Acho muito bom tenho 25 ano e 7 filhos minha namorada está gravida e agora poderei cuidar melhor dele nesses 15 dias o ideal seria ter 4 meses também mais tá bom… posso ficar tranquilo neste fim de ano

  5. Acho essa idéia fundamental pois melhora a formação de nossos filhos e os futuros pais se tivessi ocorrido antes esta medida não teriamos tantos bandidos revoltados pela ausencia paterna .
    A constituição familiar é um assunto importante para o crescimente de nosso país pois pessoas mais justas humanas de valores constituem uma país mais digno.
    Tenho pena dos que não apoiam esta idéia pois são hipocritas a ponto de não relembrarem de seu passado e ver o quanto poderia ter sido melhor .
    Da Licença eu sou PAI SOU SUPER A FAVOR

  6. Catifunda da Silva Responder

    Acho ótimo, pois como estou pretendendo ter 15 filhos, (e um seguido do outro,hein) fiz as contas e percebi que meu marido vai poder tomar cachaça no bar durante sete meses e meio durante os pouco mais de onze anos que seu patrão amavelmente vai financiar. Tenho certeza que enquanto fico em casa amamentando, lavando fraldas (dos bebês) e cuecas (do pinguço do meu marido), seu patrão ficará muito contente em ajudar, enquanto o meu patrão vai ficar me ajudando semestre sim, semestre não… então, vamos fazer filho, porque os comentarios daqui dizem que os 15 primeiros dias que o pai passa com um pequeno ser que não fala, não enxerga direito, só mama, caga e dorme, faz toda a diferença na sua índole, e não o acompanhamento de sua vida… uai

  7. Risomar Ferreira de Souza Responder

    É uma pena que esse assunto seja tratado com deboche por algumas pessoas. Eu trabalho numa Unidade Neonatal e sei a importancia da presença do pai para acompanhar a mae no puerpério e o Recém nascido nos primeiros momentos de vida. Cinco dias são insuficientes para quem precisa reorganizar a vida da família com a presença de mais uma pessoa.
    Espero que seja aprovada a mudança de Licença Paternidade para 15 dias, pois, os pais responsáveis que levam a serio sua família e as mães e filhos que tem a felicidade de ter como companheiros e pais pessoas assim, ficarão muito agradecidos.

Comente