Uncategorized

Remédios para um ambulatório psiquiátrico

Neste momento, o secretário de imprensa Benedito Pires deixa a farmácia Nissei na Praça Osório, esquina da Comendador Araujo com a Visconde de Rio Branco. Carrega duas sacolas com remédios que dariam para prover um ambulatório psiquiátrico, diz o preocupado dirigente do PMDB municipal que o observa do outro lado da rua. Certamente seguiu o conselho da candidata do PT, Gleisi Hoffmann, que garante que a rede de farmácias Nissei tem uma programa de atendimento ao idoso mais consistente que o da prefeitura municipal.

3 Comentários

  1. Talvez tenha ido comprar remédios para a sogra, ou opositores ao nosso excelentíssimo prefeito não podem cuidar das suas sogras?
    Os requiões são péssimos, mas cadê quem sirva de exemplo? Bom exemplo, é claro!

  2. João Carlos Gouveia Responder

    Ao que consta, pelo histórico pessoal amplamente conhecido, o Benê não tem sogra. Era pra ele mesmo, coitado.

Comente