Uncategorized

Requião terá de demitir os parentes

Requião, é claro, não gostou da decisão do STF que acaba com o nepotismo. Segundo informações do próprio governo ao Ministério Público, Requião emprega uma penca graúda de parentes, a começar pela mulher Maristela, diretora do Museu Oscar Niemeyer (MON).

Há mais, muito mais. O sobrinho Paikan de Melo e Silva, recebe pela TV Educativa; a sobrinha Daniele de Melo e Silva, tem salário na Secretaria de Saúde; a irmã Lúcia Arruda, é presidente da Provopar; o primo Heitor Wallace de Melo e Silva, é diretor de investimentos da Sanepar, e o sobrinho João Arruda Filho, é diretor da Cohapar.

Por aí vai. Quem se livrou dessa foi o mano Eduardo, no porto de Paranaguá. O status dado pelo governo ao cargo exercido por Eduardo foi uma maneira de driblar a proibição de nomeação de parentes.

Outro que se safou foi o caçula Maurício Requião, agora albergado no Tribunal de Contas, embora sua nomeação ainda esteja sub judice. Assim a família vai se arrumando, mas fica cada vez mais difícil usar o Estado como usou nos últimos anos.

13 Comentários

  1. Vai ver que o Reiquejão estava prevendo, por isso tanto fez para adentrar o caçula no TC. Claro, também pela graninha e o poder!

  2. Amigas da Maristela Reply

    Onde se enquadram todas as Sras. amigas da D. Maristela que em geral possuem um DAS-5 e que estão espalhadas pelo governo?
    Umas não fazendo nada e outras sem fazer nada em suas próprias casas?

  3. Xô demagogia Reply

    Para Amigas da Maristela.

    Por que? Será que a oposição está querendo mandar para a Assembleia uma Emenda proibindo a admissão de amigos tambem?

  4. É O NEGOCIO É O GOVERNADOR EMPREGAR MESMO OS INIMIGOS DAI A OPOSIÇÃO VAI SE CALAR E TUDO VAI FICAR UMA BELEZA.

  5. Com esta decisão, nos muitos Governos que existem no País, Assembléias, Congresso, etc, vão demitir muitos. Afinal nepotismo não é só dos Presidentes, Governadores e Prefeitos. O duro é que este pessoal é criativo, nomear em autarquia pode. Trocar gentileza (nepotismo cruzado) pode. Contratar em empresa ou banco pode. Neste caso, os parentes do Governador e Secretários podem ser colocados na COPEL ou SANEPAR. No Governo Federal, após a eleição, a Gleisi pode ir para Itaipu, Furnas, Banco do Brasil, etc. Enfim, vão se ajeitar. Mas pelo menos é o início de um proceso de moralização. O triste é que foi uma decisão do Judiciário e não uma iniciativa do Legislativo e do Executivo, que são em última forma, os nossos representantes.

  6. Fábio, não entendi a colocação feita a respeito do “mano Eduardo”, poderia explicar? Afinal, o Porto e Administração Indireta (Autarquia) e estaria enquadrada nos termos da deliberação do STF.

  7. Se demitir só os parentes o Povo já fica mais feliz, pois além de injustos são incompetentes administrativamente!

  8. cidadã abismada Reply

    É parente demais! Esses irmãos do Regordão, além de empregados no governo, tem filho as pencas. Todos tambem com seus carginhos. E é tudo presidente disso diretor daquilo. Qualé Regordão, come menos que sobra pra sustentar a família!

  9. Que status é esse do diretor do porto ? Então, logo vamos ter diretores e chefes com status de secretário de estado ? Esse restolho de nepotismo deve ser extirpado pelo povo nas eleições. O governante que adotar este subterfúgio deve ser excluido do carreirismo político.

  10. Lembremos… não é só Requião que tem parentes no governo, nosso candidato a reeleição a prefeitura de Curitiba também, sua mulher, Fernanda Richa!!! Será que ela sai?

  11. Vale sim, Ricardo, mas ninguém fala que o Beto emprega a esposa, o irmão e o cunhado. Aqui só o Requião apanha.

  12. O certo mesmo, é agora o novo comandante da COHAPAR, Rossetim, acabar com uma Diretoria que se transformou num tremendo cabide de emprego, ou seja, um bando puxa saco, que balançou as suas bandeiras nas ruas a troca de favores. Não existe motivo para ter esta Diretoria, pois já que a sua mamãe também não vai dar pitaco na Provopar. É chance de sanear uma parte do dinheiro gasto com Ação Cooooooperar, que tem como objetivo máximo uma campanha forçada para a candidatura do Arruda para Deputado Federal……É momento de mudanças….Tenho certeza que Tribunal Superior vai editar alguma correção no texto, pois Secretário Especial (deveria ser chamado Assessor do Governador ou Assessoria para Parente), não tem nada haver com Secretário de Estado…..

Comente