Uncategorized

Requião quer manter o irmão e a mulher em cargos públicos

A assessoria de imprensa da Casa Civil divulgou nota para dizer que a ordem do STF a respeito do nepotismo será cumprida.

“Sobre a 13º súmula vinculante do Supremo Tribunal Federal – que proíbe a contratação por agentes públicos de familiares com ligação de até terceiro grau – a Casa Civil informa que o Governo do Paraná irá cumprir a medida do STF em todos os casos em que ela se aplica”, diz a nota.

Os causídicos palacianos estudam formas de salvar ao menos Eduardo Requião, o irmão superintendente do porto, e a mulher, Maristela, que dirige o museu Oscar Niemeyer. A única saída seria nomeá-los secretários.

6 Comentários

  1. Ainda bem que a imprenssa cumpre está atenta para os acontecimentos do noso brilhante governador e seus “colegas” de trabalho. Não é apenas a família Requião que se benefícia do diheiro dos contribuintes do Parná. O que dizer dos Delazzari? Pai e Filho Secretários, Filha no Tribunal de Contas, Filho mais novo assessor e o Genro assessor com diretito a presidência da comissão de licitação do Paraná Previência. Está na hora da impressa ampliar o seu radar e nos ajudar combater o nepotismo.

  2. A Súmula 13 do Supremo vai azarar o leitinho da Viúva mamado por esses nepotes, nepotinhos e nepotões.

  3. A Eleitora Indignada só deve ler o Jornal do Moreira. A Fernanda e o Pepe já saíram, mas tomara que voltem, porque trabalham. Aliás, ela deve estar indignada com os resultados das pesquisas do seu PMDB.

  4. Ô, INDIGNADA,
    É obvio que a prefeitura vai cumprir a Lei.
    Agora, por outro lado, a preocupação de ver a familia real ficar desempregada, se bem que, vão lutar até em última instância para manter a boquinha. Pior ainda para a “famíglia”, em 2010 termina o ciclo Reiquião.
    Até o sobrinho João Arruda, muito veloz, de futuro promissor e até cotado para ser o Ministro do Trânsito, vai dançar devagarinho, devagarinho…
    ó, dó…

Comente