Uncategorized

Bairro Alto pede mais creches

Com uma população de mais de 46 mil habitantes, o Bairro Alto é uma das regiões de Curitiba que sofre com a falta de vagas nas creches. O bairro também enfrenta problemas por falta de outros equipamentos públicos, diz a candidata do PT, Gleisi Hoffmann.

Entre eles, postos de saúde, escolas municipais e, principalmente, falta de vagas para internamento de desintoxicação, além de não contar com linhas do transporte coletivo que liguem a região central do bairro com o centro da cidade. Embora seja administrada pela Regional da Boa Vista, a região é isolada do restante da regional pela antiga BR-116.


Para atender às crianças do Bairro Alto, existem hoje apenas quatro creches municipais e duas conveniadas. De acordo com Gleisi Hoffmann, o primeiro passo para solucionar o problema das vagas será a ampliação dos convênios com as creches comunitárias da região e outras instituições. “No caso específico do Bairro Alto será necessário começar a construir novas unidades, uma vez que o crescimento populacional da região é alto”, analisa. Atualmente, o bairro tem uma taxa de crescimento anual de 1,46%. Para atender à população escolar de ensino fundamental, o bairro conta apenas com duas escolas municipais.

A falta de vagas reflete-se em dramas como o de Darlete da Silva Novaes. Ela tem 20 anos, uma filha de 2,7 anos e vive de trabalhos temporários. Tentou inscrever-se para conseguir uma vaga para a menina há um ano, mas recebeu a resposta da Prefeitura que só teria direito à vaga se arrumasse um trabalho fixo. “Como a pessoa vai conseguir um trabalho fixo se não tem onde deixar a filha?”, questiona Gleisi.

A proposta de Gleisi de inclusão social atinge diretamente o Bairro Alto, que sofre com o grande número de pessoas dependentes do crack. “O centro municipal de desintoxição, que estamos propondo, é uma necessidade urgente. Esse centro vai trabalhar em parceria com instituições que já realizam este trabalho, como as igrejas, por exemplo”, afirma a candidata à Prefeitura de Curitiba pela coligação Curitiba Para Todos (PT-PSC-PRB-PHS-PMN-PTC). No Bairro Alto, este trabalho é feito quase que exclusivamente pelas igrejas.

A área de saúde também é tema de reclamações para a população do Bairro Alto. Hoje, a região conta com dois postos básicos de saúde. O posto 24 horas mais próximo fica na Vila Tingui (do outro lado da BR e está em reforma). “É mais um exemplo da necessidade de contratação de equipes especializadas para atender nos postos dos bairros. A população do Bairro Alto faz parte das filas invisíveis, que aguarda meses para um exame ou uma consulta com um especialista”, afirma Gleisi.

Transporte coletivo

A região também requer um novo planejamento para o transporte coletivo. Hoje, a região mais densamente povoada do Bairro Alto – em torno da avenida Alberico Flores Bueno – não conta com linhas de ônibus que liguem o centro do bairro com o centro da cidade. As alternativas são o Interbairros III e uma linha alimentadora, que transporta passageiros para os terminais de Santa Cândida ou do próprio Bairro Alto (localizado na parte Sul do Bairro). Nos horários de pico, a população enfrenta o problema de superlotação e nos horários alternativos, a espera por um ônibus que as leve a um dos dois terminais pode chegar a 30 minutos.

Na proposta de governo de Gleisi, está prevista a integração entre os bairros do outro lado da BR com a cidade através do projeto original do Eixo Metropolitano. O projeto em execução da Prefeitura, chamado de Linha Verde, não contempla o Bairro Alto, uma vez que vai do Pinheirinho até a altura do Jardim Botânico.

14 Comentários

  1. Pede para o Beto, afinal ele é o Prefeito melhor avaliado e o Bairro Alto poderá ser um bom compromisso do candidato-prefeito. Engana que o povo gosta!

  2. E a Geisi vai encher de creche o Bairro Alto …
    Uma em cada esquina …
    E só no Bairro Alto, ou nos outros bairros também ???

  3. Parabéns pela sua iniciativa de pensar nas mães da nossa cidade, pois o que falta hoje no nosso municipio é unidade de saúde e creche, esta na hora da população eleger uma prefeita que pensa no ser humano, e você Gleise é a candidata ideal que a nossa cidade precisa.

  4. Gleisi mais uma vêz chega atrasada ao local, Beto Richa já desenvolve um trabalho e ampla transformação no local, com a implantação de mais creches, postos de saúde e com a liberação da linha verde a região interligada pela antiga BR terá o acesso facilitado a todas as ações e benfeitorias da Cidade!
    Beto Richa, fez, faz e fará muito mais por Curitiba a Cidade da Gente!

  5. Caro Teodoro,
    você poderia ao menos olhar o projeto da Linha Verde. Quando assumiu a prefeitura, o Beto mudou o projeto, reduzindo-o, apenas até o Jardim Botânico. Isso era para terminar a obra antes da eleição, e nem isso conseguiu. Logo, a Linha Verde não vai integrar o Bairro Alto porque não chega até o Bairro Alto. Quanto a implantação de mais creches e unidades de saúde no bairro, você poderia nominá-las, ou é apenas chute como o caso da Linha Verde. Qualificar um pouco a informação seria legal. Senão fica parecendo muita puxação de saco apenas.

  6. VEREADOR PREPARADO. Responder

    Aqui no Bairro Alto devemos estimular o Comércio local como forma de fortalecimento e geração de empregos e contribuir para que as pessoas fiquem nos bairros e evitem o centro da cidade para evitando congestionamentos e caos no trânsito de Curitiba.
    Assim, haverá melhor distribuição dos recursos e consequente força para os bairros.
    Aqui no Bairro Alto queremos um vereador novo e merecemos isso.
    O Jair Cezar para se terem uma ideia é chamado de JC ( Jesus Cristo ) e isso é uma blasfemia.
    A cada eleição que passa ele vem diminuindo seu potencial de voto e também nem mora mais aqui no bairro.
    Devemos eleger um vereador preparado e em condições de atender o bairro alto e demais bairros de curitiba.
    É isso.

  7. O meu candidato à vereador aqui no Bairro Alto, é o Isaac nº 15100.
    Olha o currículo dele: Assistente Social, Administrador de Serviços de Saúde, Pós graduado em Saúde Mental, Técnico Contábil e acadêmico de Direito.
    Ele mora a 40 anos no Bairro e está preparado para ajudar no fortalecimento social do nosso Bairro.
    È um cara muito família e extremamente dedicado no que faz, além de ser cristão.
    Também trabalha na Copel e é muito querido por todos.
    Vamos votar nele para vereador e na Gleisi ou no Beto para prefeito, ainda estamos analisando.
    Mais para vereador é o Isaac 15100 e ponto final.

  8. vanessa kruczkievicz Responder

    Tem muita famiha que não precisa de creches mais seus filhos estão na creche.
    empedido que as mães que querem trabalhar,pòs não tem onde deixar os filhos,
    pois eu varias mães queremos uma solusão,
    porque temos que trabalhar.pique mas creches que fui eles ne disserão que não vai ter vaga pro ano que vem quero uma solução pois isso não pode ficar assim.

    atenciosamente

    Vanessa kruczkievicz

  9. vanessa kruczkievicz Responder

    vanessa kruczkieviczSegunda-feira, 17 de Novembro de 2008 – 14:27 hs

    Por favor, aguarde a aprovação do seu comentário.
    Tem muita famiha que não precisa de creches mais seus filhos estão na creche.
    empedido que as mães que querem trabalhar,pòs não tem onde deixar os filhos,
    pois eu e varias mães queremos uma solusão,
    porque temos que trabalhar. mas creches que fui eles ne disserão que não tem vaga pro ano que vem, quero uma solução pois isso não pode ficar assim.

    atenciosamente

    Vanessa kruczkievicz

  10. Caro Alexandre,
    Para sua melhor informação:
    Beto Richa não mudou seu projeto da Linha Verde, reduzindo-o até o Jardim Botânico. Não é verdade.
    Foram executados 60%, do Pinheirinho até 200 metros antes do viaduto da UFPR, total de 9,4 km. Acontece, que o financiamento com o BID, em função da variação cambial foi destinado para a primeira etapa. Para a conclusão total da Linha Verde, até o Atuba, passando pelo Tarumã, Vila Olímpica, Fagundes Varela e Estação Solar, os recursos foram aprovados pelo BID-III, garantindo a obra, considerada a maior de Curitiba dos últimos 30 anos.
    Qualificar melhor o comentário da notícia é uma obrigação.
    Sem “puxação de saco” como vc se referiu

  11. precisamos com certeza de muitas clinicas(SUS) de recuperação para dependentes químicos. Espero que a Gleise não desista de lutar por isso .
    Também precisamos de uma polícia preparada para prender os traficantes de drogas, que ganham muito dinheiro no bairro e quem acaba apanhando da polícia são os dependendes químicos.
    Todos os dias escutamos notícias que morreu mais um no bairro alto, taruma,pinhais.etc.
    Até quando esse circo sangrento vai continuar????.

  12. Olá…Precisamos de mais creches no bairro alto,as escolinhas infantil que tem por lá estão loucas de caras,para que possa ter uma base na Vovó fofão esta 450,00 por mês,isso é um absurdo pois é quase meu sálario 610,00 o que me sobra!? Nada.
    Minha filha tem 02 anos e fica com outra criança de 12 anos por falta de vaga nas creches. Urgente mais creches no Bairro Alto.

    ASS: Uma mãe aflita.

  13. Olá,
    Estou de acordo com a karina, faz quase um ano que estou na fila de espera e nada de vagas nas creches do bairro alto, cade os politicos que tanto querem nossos votos em época de eleiçao, eu votei, agora quero reconhecimento, ou sera que nao merecemos respeito, e a soluçao nao é abrir vagas nas mesmas creches e sim abrir novas creches, pois nas que ja tem no bairro alto, exemplo:creche da liberdade, do atuba, irma dulce etc…as crianças ja estao todas empularadas uma em cima das outras
    de tao lotadas. cade o respeito pelo ser humano.
    Esses candidatos estao cada vez pior mesmo.

    ARRUMEM UMA SOLUÇAO DECENTE, POR FAVOR!!!

  14. Estou um ano esperando creche na Barrio Alta e não consego! pelo amor de Deus nós mãe não temos onde deixa nossos filhos

Comente