Uncategorized

Sumiu a lista de aprovados no concurso do hospital da APR

Quem passou no concurso do hospital da APR – Associação Paranaense de Reabilitação – continua a esperar a chamada. Nada. O Hospital já foi inaugurado três vezes pelo governador Requião.

A página na internet com o nome dos concursados aprovados sumiu. Caso de polícia ou para o Ministério Público?

16 Comentários

  1. Será que a família Requião que foi despejada, estará entre os nomes dos aprovados neste hospital? (APR)
    Se fosse o Pinel, ainda tinha tudo ha ver, mais na APR não!

  2. Esta é mais uma das falcatruas do Requião. E o concurso para professor do estado?? Vários professores que passaram no concurso, estão em casa, enquanto a SEED contrata professores em regime de CLT, nos tais PSS.Quem fiscaliza algo neste país???

  3. Vigilante do Portão Responder

    Esse hospital já foi inaugurado 3 vezes e ainda não contrataram os funcionários. É um daqueles 24 (vinte e quatro) KKK, hospitais que o Requião diz que construiu ou reformou.
    Foi assim: passou uma mão de tinta? conta como reforma, trocou os ajulejos dos banheiros? Mais um. KKK

  4. Queria saber se ja foi chamado alguém. Eu não passei entre o numero de vagas, mas fiquei na posição 66

  5. Michelle Correa da Silva Responder

    Passei neste concurso, dentro no número de vagas, até hoje não fui chamada. Segundo informação do Rh da Apr o motivo da não convocação do pessoal da área administrativa é que a secretaria da saúde não liberou verba para contratação. A validade do processo seletivo é até fevereiro de 2010, segundo consta no edital. Gostaria muito que alguma autoridade respondesse qual o motivo da realização deste concurso, seria mesmo para preencher alguma vaga? Lembrando que paguei na época a taxa de incrição no valor de R$ 50,00, uma das mais baratas…posso requerer o meu dinheiro novamente? é claro que não, vc não leu o edital, além de estudar muito, passar dentro do número de vagas, vc ainda tem que contar com a sorte!!!!!

  6. Michelle Correa da Silva Responder

    STJ, por unânimidade, reitera que candidato aprovado dentro do número de vagas tem direito líquido e certo à nomeação.
    O Superior Tribunal de Justiça (STJ) avançou na questão relativa à nomeação e posse de candidato aprovado em concurso público. Por unanimidade, a Quinta Turma garantiu o direito líquido e certo do candidato aprovado dentro do número de vagas previstas em edital, mesmo que o prazo de vigência do certame tenha expirado e não tenha ocorrido contratação precária ou temporária de terceiros durante o período de sua vigência.

    Finalmente, uma boa notícia!!!

  7. Onde está a moralidade desse País?
    Como é possível abrir um concuros público onde se indica o número de vagas existentes e depois simplesmente ouvimos dizer que a Secretaria de Saude ainda não autorizou a contratação?
    Como o hospital está funcionando sem os funcionários?
    Quem pode responder essas questões aos aprovados?

  8. Michelle Correa da Silva Responder

    Podemos acionar o Ministério Público nesses casos?
    E quanto aos outros concursos que foram e ainda estão sendo abertos pelo Estado para seleção nas mesmas funçõs em que fomos aprovados e estamos aguardando, não seria o caso do Rh da Secretaria da Saúde entrar em contato conosco (via site, edital, telefone, carta, e-mail) e verificar se temos interesse nas novas vagas, antes de abrir um novo concurso na mesma área?

  9. Sinceramente, eu estou decepcionado; mas não com a APR ou com o Governo do Paraná e sim, com o MP e a Justiça responsável pela análise, investigação e punição desse caso, que já caiu no esquecimento estadual.

    Acredito que, o dinheiro arrecadado, esse não sumiu. Está sendo muito bem aproveitado pelos “responsáveis” da sua captação.

    Alguém faça alguma coisa, algum órgão “competente” ou pelo menos tente ser competente.

    VERGONHA!!!

  10. Michelle Correa da Silva Responder

    Oi Renato, você entrou com recurso sobre este caso?
    Tem alguma informação?

    Me sinto enganada, é uma vergonha mesmo!

  11. Michelle Correa da Silva Responder

    Edição do dia 11/08/2011
    Decisão do STF beneficia candidatos de concursos públicos no país

    Só no concurso do IBGE havia mais de um milhão de inscritos. E há concursos em todas as esferas de governo.
    A decisão só vale para os que foram aprovados; estiverem dentro do número de vagas oferecidas e não assumiram os cargos. A fila nesta quinta-feira (11), segundo a associação dos concursados, é de 100 mil pessoas.
    De acordo com a decisão do Supremo, todos esses candidatos aprovados – dentro do número de vagas previsto no edital – terão que ser nomeados. A decisão do Supremo foi unânime.
    O poder público poderá decidir quando haverá a contratação do aprovado, mas será obrigado a contratá-lo. No entender do relator, ministro Gilmar Mendes, se as vagas estavam previstas no edital, significa que há condições financeiras para arcar com aquele número de funcionários. Só em casos excepcionais, como crises financeiras, catástrofes ou calamidade pública é que a regra pode ser revista.

  12. marcia regina mansur Responder

    Fiz o concurso fui classificada e soube por acaso que ja haviam me chamado mas não recebi nenhuma notificação sendo que deixei meu endereço e telefone . Fiquei muito indignada, pois quando entrei em contato me disseram que haviam me chamado e eu havia perdido a vaga.

Comente