Uncategorized

Rusch durante discurso de Romanelli

O deputado Elio Rusch, do DEM, é a imagem do desalento, do desânimo, da vontade de ir embora, durante o longo discurso do líder do governo, Luís Cláudio Romanelli, que defendeu com ardor os parentes de Requião em cargos públicos e negou que houvesse um decreto que nomeou Eduardo Requião secretário especial que sumiu para dar lugar a outro, que o nomeia secretário de Estado dos Transportes no lugar de Rogério Tizzot, que virou secretário de Assuntos Rodoviários.

Cabe a pergunta: Decretos podem sumir assim sem mais nem menos, ou esta é uma prerrogativa deste governo?

9 Comentários

  1. Atento da Silva Responder

    Está difícil ouvir o Romanelli, não? Enquanto um quase dorme o outro fica no celular cuidando de outros “casos”. E todos são pagos pelo dinheiro do povão, que geralmente, fica na fila da incompetência…

  2. A expressão da foto diz: “PQP o que eu estou perdendo o meu tempo com está palhaçada de blá,blá,blá”!

  3. Pois e mais uma palhaçada de Romanelli que tem que cumprir em nome do Duce justificativas sem vergonha na cara,mas, a casa vai cair e logo ou melhor lugo,lugo,vao ficar na lama respondendo a processos,2010 esta ai.Perdoem ,mas, meu computador pifou as teclas dos acentos ortograficos.

  4. Pode haver figura mais escabrosa que um deputado fura-catraca não responsabilizado pelo delito cometido ? O prejuízo causado aos postos de pedágio, furando catracas, está na conta do passivo das ações judiciais e de outros intentos do governo de ocasião contra o pedágio, e que o povo paranaense vai pagar com o seu dinheirinho suado.

  5. Que esperavam esses deputados do pronunciamento de um parlamentar cujo o intelecto está abaixo da média.

  6. O deputado Elio Rusch não está com essa cara pq está desanimado com o falatório do Romanelli, está assim pq é um faisca atrasada…não deve estar entendendo nada! Valha-me Deus!

  7. E a caixa preta da Cohapar, quando o Roubanelli vai explicar o quebradeira financeira e moral desta companhia começada por ele?

    Se dispensarem suas namoradas, assessores, cabos eleitorais e etc a folha de pagamento da companhia já começa a respirar e arrisca até a sair da UTI em breve.

Comente