Uncategorized

Paulo Bernardo entra na campanha. Na Lapa.


O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, entrou na campanha no interior. Foi à Lapa na sexta para reforçar a campanha da a engenheira agrônoma Leila Klenk (PT).

“O governo Lula tem repassado muitos recursos para a Lapa, assim como para outros municípios, porque não fazemos discriminação. Mas se nós tivermos na Lapa uma prefeita como a Leila, com capacidade para liderar novos projetos, fazendo boas parcerias com o governo federal, nós podemos multiplicar nosso esforço aqui, podemos fazer muito mais”, disse o ministro.

14 Comentários

  1. Nem na Lapa e nem com reza brava o PT vai chegar, a Lapa tradicionalista como Curitiba, esqueçam,pulem pra outro municipio, se houver….

  2. O senhor Paulo Bernardo está confundindo a natureza do cargo que ocupa. O dinheiro não é dele. O dinheiro é do povo brasileiro, seja quem for o prefeito. Ministro nenhum pode prometer mandar mais dinheiro para uma cidade caso o prefeito seja de seu partido. Onde está o MPF? Já estamos cansados de suportar essa prática, em nível estadual, do Requião – arremedo de político – corrupto e anti-ético, que reduziu o Paraná a conchavo familiar.

  3. Quem sabe na Lapa, porque por aqui em Curitiba, Londrina, Cascavel, Maringá, Ponta Grossa e tantos outros, TÁ FEIO!

  4. Esse paulo Bernardo não perde a mania: sempre fazendo CHANTAGEM com o povo. Fez no Mato Grosso do Sul, fez em Londrina, fica tentando em Curitiba, Maringá e agora na nossa Lapa. Caráter é caráter.

  5. Esse Paulo Bernardo tá revelando o que é algo que o povo de Londrina já nos alertava!
    Vai embora e leva a Gleisi longe daqui!

  6. Repugnante chantagem política essa do Paulo Bernardo (PT), atual marido da Greici. Dizer ao povo da Lapa que se a fulada de tal, do PT, for eleita as benesses do governo federal virão é estelionato político. Governo federal tem obrigação de repassar recursos aos municipios, além do Fundo de Participação do Municipios – FPM – as obras sociais exigem.
    Greci diz nos discursos que Lula é o máximo para Curitiba, o que não é verdade. Só 8,6% do que se arrecada em tributos federais retoma para Curitiba.

  7. Fez o mesmo em LDA Responder

    Em Londrina, ele, Gilberto Carvalho, Marcia Carvalho, Greici, Andre Vargas, Nerdson Micholete e João Reizendi, fizeram de tudo para enganar o povo.
    Hoje nem o PT aparece pedindo voto para o André Bocão.
    Vergonha.

    Nedson também fica de fora

    Com 50% de avaliação “péssimo” e “ruim” em sua administração, segundo a pesquisa Ibope/RPC divulgada no começo de agosto, o prefeito Nedson Micheleti (PT), aliado de André Vargas (PT), está “desaparecido” da campanha petista. Não só o prefeito não apareceu na televisão defendendo a sua gestão e o seu candidato, como também o nome de Nedson não é citado no horário eleitoral. Conforme a pesquisa Ibope, só 17% dos eleitores consideram a gestão do atual prefeito “ótima” ou “boa”.

    Por outro lado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que obteve 48% de “ótimo” e “bom” em Londrina, se não aparece pessoalmente, é retratado através de charge. O personagem “Lulinha” é presença constante no programa petista.

    André nega estar escondendo o prefeito. “Nossa campanha não é personalizada nem no Lula, nem no André e nem no Nedson. Ela é baseada num conceito de cidade, de cidade que caminha para a frente. Eu apareço menos do que a cidade, quando na verdade nos outros casos os candidatos são os grandes atores”, reagiu.

    “O centro da nossa campanha é a cidade. A nossa campanha é a única que fala bem de Londrina”, declarou. “As demais campanhas seguem o tom tradicional: dizem que há uma grande tragédia e se apresentam como solução. É um clássico da política”, completou.

  8. Este comentário do Paulo Bernardo é um clássico do PT. O Brasil foi descoberto e inaugurado em 2003 com o Lula. O dinheiro é do Governo Federal do PT e não do povo. Quem não está conosco só ganha o mínimo previsto em Lei e se possível, atrasado. Parabéns aos Bolsa Reféns, que votam com este tipo de gente.

  9. Antonio W., comentário muito feliz o seu. Não tem governante nenhum o direito de privilegiar quem quer que seja. O dinheiro pertence ao povo, independente do governante local aliado ou não do manda-chuva.
    Esse sujeito no comando do ministério do planejamento pensa assim: não é por acaso que lá no interior ele não é bem visto e não arrumaria emprego de contador de defuntos no cemitério.
    Ele representa todo o fisiologismo, oportunismo e safadeza contra o povo que se cristaliza no governo petista. E não tem pejos de prometer verbas para o município da Lapa se elegerem a tal engenheira agrônoma. Ela mesma, se tivesse um pouco de pundonor, rejeitaria esse tipo de arranjo.

  10. É muito singular esta atitude do Ministro paranaense. Sinal que viu alguma perspectiva de o PT ganhar na Lapa. Do contrário, o desgaste não se justificaria. Seria queimar a foto de graça !!

  11. nao esqueçamSábado, 2 de Agosto de 2008 – 11:44 hs
    Enquanto o prefeito de Cambe parcelou em dez anos, o IPTU da população ,na mesma epoca PAULO BERNARDO era SECRETARIO DA FAZENDA em LONDRINA ,gOVERNO DE NEDSON
    E MANDOU EXECUTAR TODAS PESSOAS QUE TINHAM IPTU ATRASADOS NAO IMPORATAVA OS PROBLEMAS FINANCEIROS , CADA MUNICIPE PAGOU 180,00 REAIS DE CUSTA JUDICIAL E AINDA A PREFEITURA TENDO departamento JURIDICO passou tudo para PARTICULARES E O ELEITOR TEVE E ESTA PAGANDO CUSTAS PARA OS ADVOGADOS!.

  12. Cuidado Lapa o primeiro secretario a cobrar IPTU,de moradoes CARENTES ,foi Paulo Bernardo do PT em londrina ,Só nao sabemos o que fez como Secretario da Fazenda do Mato Grosso!

    Não desiquilibre a Lapa com o Rei e A loira!

Comente