Uncategorized

Mauro Moraes: ganância das concessionárias causa espanto

Com medo da redução do lucro, os empresas que exploram as rodovias do Paraná estão prevendo aumento no número de acidentes com motociclistas nas estradas. Autor do projeto de lei que permitiu a isenção da tarifa de pedágio aos proprietários de motos, o deputado Mauro Moraes (PMDB) se diz espantado com a rapidez com que os empresários reagiram ao afeito da medida.

Poucos dias após a abertura das cancelas de pedágio- por determinação judicial- as concessionárias alegam crescimento no número de ocorrências nas rodovias. Contudo, para o autor da lei, causa espanto que, mesmo representando apenas 1%- em alguns trechos- do total dos usuários, as motos sejam responsáveis por tantos prejuízos financeiros às empresas.


As concessionárias insistem que, embora sejam poucos, os motociclistas são responsáveis por 12% dos atendimentos pré-hospitalar. “Mas quem é que paga pela remoção e atendimento hospitalar? O resgate é feito pelo Siate e o atendimento também pelo serviço público”, questiona Moraes.
Segundo o deputado, como são impedidas de realizar tarefas exclusivas do Siate e também não possuem um serviço de emergência próprio, as concessionárias gastam apenas com a sinalização do local em que ocorreu o acidente. “Quanto custa colocar um cone na estrada para sinalizar um acidente?”, ironizou.
Na avaliação do parlamentar, as empresas devem deixar de lado a ganância e usar o dinheiro obtido “através de enriquecimento ilícito” em campanhas de educação no trânsito e em benfeitorias nas estradas, o que, apesar do contrato que possuem com o Estado, acontece em ritmo lento e em proporções ínfimas.

18 Comentários

  1. Está bem, deputado, o povo tem interesse em saber se o argumento das concessionárias é procedente ou não. Para isto o deputado detem um mandato popular. Mas, ainda que mal perguntemos: não estaria interessado em apurar a real situação do passivo das ações judiciais perdidas pelo Estado contra as concessionárias ? O fato foi noticiado nos seguintes termos: “As concessionárias calculam em R$ 170 milhões o montante que pretendem cobrar na Justiça por conta dos prejuízos materiais causados por invasões e depredações das praças de cobrança, os dias em que as cancelas foram mantidas abertas por manifestantes, desequilíbrios contratuais que não foram revistos pelo governo do Estado e os dias que as empresas deixaram de aplicar os reajustes tarifários por falta de autorização do Estado.” (coluna “Na ponta do lápis” de 07/10/07 – Jornal do Estado) Não estaria o deputado interessado em apurar a responsabilidade deste rombo (para não falar de outros maiores também noticiados à larga pela midia) ? Quem usa irresponsavelmente dos instrumentos do Estado para causar prejuízo ao Sr. Erário e à Sra. Viúva ?

  2. Olha o Acordo Branco do Requião com as Concessionárias via Marcelo Almeida, aí Geeeennnttteeee!

  3. Parece paradoxal que um político desse naipe e que joga o jogo do Requião se surpreenda com a ganância.

  4. Engraçado é um deputado que nunca fez nada aparecer tanto agora, durante um recesso escandaloso e aprovado por ele também.

  5. Isto é chamar de ganância???? Me desculpem é vergonhice esta situação, não tem macho neste país pra derrubar um insano e estes contratos então???Isto já passou dos limites , será que o povo vai ter que arrancar estas concessões destes usurpadores do povo paranaense ???Claro que o Duce ficou quietinho rápido demais, tem coisa debaixo desta farofa , o povo tem que deixar de ser otário, besta e trouxa destes mal feitores,vejam que vergonha, no trajeto daqui a Paranaguá pagar mais de R$10,00 para ir, quando os novos pedágios serão 10% disto????Povo paranaense já que não temos Justiça, não temos Governo, não temos Ministério Público Federal e Estadual, não temos Polícia Federal pra mandar acabar com este esbulho, VÃO TOMAR VERGONHA NA CARA…Em 2010 vamos rever todos os cargos pagos com nosso salário,deputados estaduais,federais e senadores, independente de partidos,nós no Paraná não temos representantes,não temos quem nos defenda, são todos uns papudos, eles estão preocupados em só aparecerem na mídia nacional com sua própria imagem e de fazer algo efetivamente, nada ao povo,querem vender seu peixinho e para os outros estados.Vamos começar pelo orgulho de Santa Catarina em ter um governador paranaense que pensa mais neles do que em seu próprio estado, basta ver a movimentação de cargas do Porto de Paranaguá em comparação ao que cresceu o Porto de São Francisco e Itajaí – SC , motivo bastante justificável para o governador do Paraná receber o título de cidadão honorário daquele estado, eles sonham com o Duce governador deles,pois,podem levar mas não aceitamos devoluções,pois, na hora que começar a apresentar os estragos…Em 2010 nem pra guardião de rua….
    CIDADÃO PARANAENSE, PELO AMOR DE DEUS, DEPOIS DAS ELEIÇÕES DE 05/10/08 VÃO COMEÇAR A APARECER OS DEPUTADOS QUE NUNCA FIZERAM NADA PELO NOSSO POVO, VAMOS FICAR ATENTOS, ESTES DEPUTADOS FEDERAIS JÁ DEVERIAM TER SE UNIDO, COMO FAZEM NO ESTADO VIZINHO SANTA CATARINA, ELES TEM O DEVER DE COBRAR DO GOVERNO FEDERAL O FIM DESTA EXTORSÃO DOS PARANAENSES, ISTO É UMA AFRONTA AO NOSSO POVO, ESTES CAMARADAS PEGARAM AS ESTRADAS BOAS E PRONTAS, RASPARAM ALGUNS TRECHOS E REMENDARAM OUTROS, CORTARAM A GRAMA E O MATO, DERAM UM BANHO DE APARÊNCIA E JÁ ESTÃO NO LUCRO A ANOS, OS DESNÍVEIS NAS ESTRADAS AINDA EXISTEM ,NÃO FOI FEITO NADA EM ALGUNS TRECHOS , SÓ REMENDOS.
    MINHA GENTE CHEGOU A HORA DO BASTA ,VAMOS COBRAR DEFINITIVAMENTE O FIM DESTA VERGONHA, E, VAMOS COBRAR DOS NOSSOS DEPUTADOS E SENADORES UMA AÇÃO DEFINITIVA, CHEGA DE SERMOS ENGANADOS, POR ELES E PELAS CONCESSIONÁRIAS,BASTA , FORA JÁ , FORA JÁ …

  6. EPUTADO MAURO MORAES (PMDB) 17/09/2008
    DEPUTADO COBRA MEDIDAS PARA RESOLVER SITUAÇÃO DAS FAMÍLIAS IRREGULARES

    A ausência de informações sobre o número de pessoas que ocupam de maneira irregular e aguardam decisão da Justiça sobre a reintegração de áreas no bairro Campo Comprido, em Curitiba, tem preocupado o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa, deputado Mauro Moraes (PMDB). Segundo um levantamento prévio da Justiça, cerca de 1,5 mil famílias aguardam decisão final em situação precária.

    As famílias ocupam um terreno de dez alqueires entre as ruas João Dembinski e Taodoro Locker, no Campo Comprido, região Sul da capital paranaense. Só depois de feito o pedido de reintegração de posse da área – por um dos proprietários – é que a Justiça determinou a contagem no número de pessoas que estão morando atualmente no local invadido.

    “Muitas famílias estão lá para fugir do aluguel e por falta de condições para obter uma casa própria”, comentou o parlamentar. Segundo o parlamentar, não basta apenas retirar as famílias – caso a justiça decida pela reintegração da posse aos supostos proprietários – ou permitir a permanência delas. “Caso permaneçam na área, é preciso dar condições dignas de moradia. O mesmo deve ser feito se a justiça decidir pela expulsão dos moradores”, defendeu.
    Algumas famílias ocupam a área desde 1990. No entanto, uma nova onda de invasão começou no fim de semana do feriado de 7 de setembro, chamando novamente a atenção das autoridades.

  7. Eu SEMPRE fico desconfiado quando político fala mal de concessionária de pedágio. Curiosamente, são em sua maioria do PMDB. Requião, Romanelli, agora esse moço aí.
    Se realmente quisessem dar um jeito, bastaria chamá-los às barras do tribunal para abrir a caixa-preta das tarifas aplicadas e dos serviços de manutenção que NÃO SÃO executados aqui no Paraná.
    Político que tocar no assunto do pedágio, não votem nele, gente! É demagogo.

  8. Quem é Mauro Moraes? Mais um? Chega dessa gente. Nunca votei e jamais votarei. Nem nêle e nem nesses antigos. Chega. Já cansaram.

  9. Lineu Santos Reply

    NÃO REELEJA.

    O brasileiro, talvez por comodismo ou falta de informações a respeito dos candidatos, acaba elegendo aqueles que gastam mais em propaganda ou então reelegendo os que praticam algum tipo de assistencialismo barato ou obras eleitoreiras durante o seu mandato, mas que custa caro para toda a sociedade.

    Todo o sistema de assistencia social brasileiro precisa ser revisto, pois verbas enormes desaparecem em serviços redundantes, e o povo continua sem o necessário atendimento.

    Sugiro uma solução simples, mas eficiente e democrática.
    Não devemos reeleger nenhum político, pelos seguintes motivos:
    Eles foram eleitos para exercer o mandato por quatro anos e não por três anos e meio, independentemente de haver respaldo na lei, POIS NÓS ELEITORES TEMOS A FORÇA DO VOTO, e portanto cabe a nós decidirmos quem deve ou não ocupar aqueles cargos.
    Vamos começar pelas eleições municipais de 2008, e afastar essa turma toda da política atual, Prefeitos e Vereadores, e dar oportunidade para que novas lideranças surjam, novas idéias, novas formas de gestão. Novas idéias não significa que devamos eleger candidatos jovens, inexperientes, pois é preciso amadurecimento e vivencia, a política tem que ser encarada com seriedade.
    Nas eleições subseqüentes deveremos substitui-los por outros e assim por diante. É a única maneira a meu ver, de corrigir o que está errado. Com esta simples atitude, os eleitos serão obrigados a elaborar leis ou realizar projetos e obras que beneficiem toda a sociedade, pois a partir do fim do mandato eles também serão cidadãos comuns, sem as benesses do poder.

    Empregos devem ser gerados na iniciativa privada e não em gabinetes de políticos, com seus fantasmas e cabides além de ter-mos que pagar polpudas aposentadorias e/ou pensões para as viúvas de alguns oportunistas.
    É também uma das maneiras de reduzir impostos.

  10. Estou contigo Lineu, principalmente vereadores e deputados, que ficam em segundo plano nas campanhas devido à propaganda de Prefeitos e Governador. Mas são os edis e deputados (com exceções poucas) que vão dar “apoio” aos interesses personalíssimos dos governantes de ocasião em detrimento do interesse público. Vejam o exemplo do presente governador e seus nepotes apoiado pela maioria de deputados de sua “base de apoio”. Vejamos os vereadores: alguém tem dúvida de que a presente composição da Câmara de Vereadores de Curitiba desenvolveu uma legislatura quando muito – p í f i a. Algum dos problemas de Curitiba foi discutido em profundidade na Câmara, não só para criticar o Prefeito, mas para ajudá-lo ou pressioná-lo a tomar providências ? Não tenho conhecimento. Os problemas estão aí. Pois está no hora certa de fazermos uma limpeza, votando em pessoas qualificadas e que tenham espírito público para exercer o poder em benefício do povo e ajudar a contribuir com o Prefeito para efetuar mudanças e avanços. Vamos lá garimpar os bons, gente.

  11. Lineu Santos Reply

    Oi Sandra

    Fico grato pelo seu comentário. Você também é uma cidadã consciente.
    Pessoas como você ainda nos dão a esperança de um futuro melhor para nossos descendentes, mas é preciso que multipliquemos o alcance da mensagem, para que os outros eleitores raciocinem e não troquem seus votos por quinquilharias ou aparencias.

  12. Lineu Santos Reply

    Complementando; mais do que tudo, é preciso humanizar as cidades e fortalecer o patriotismo. O ganho deve ser fruto do trabalho honesto e executado com profissionalismo. Chega de falcatruas e mumunhas.

  13. Prezado Jango, a sua observação a respeito da Camara Municipal, Prefeitura e Assembléia Legislativa é perfeita, eu concordo plenamente.

  14. Apesar das criticas contrarias, o Governador Requião está fazendo um excelente trabalho, e as referencias desairosas feitas aos “nepotes” acho sem fundamento. O trabalho do seu irmão Eduardo no Porto de Paranaguá é digno dos maiores elogios, pois eu estive em Paranaguá antes dele assumir a administração do Porto e vi o sucateamento a que o mesmo estava submetido. Ele recuperou o porto, contrariando interesses outros, por isso é tão criticado. A administração do sr. Mauricio Requião junto a Secretaria de Educação também é digna de elogios. Só falam mal aqueles que não conhecem o trabalho do Governador Requião e seus irmãos.

Comente