Uncategorized

Pacote de benesses para aumentar a arrecadação

Requião e o secretário da Fazenda, Heron Arzua, anunciaram hoje a redução do ICMS de bens de consumo popular em algumas mercadorias de 18% para 12%. A princípio, um presente para os empresários do setor. Mas não é só isso. O pacote de benesses programado pelo Duce também aumentará a arrecadação do governo. Tudo para ver se diminui a rejeição que disparou.

5 Comentários

  1. A rejeição do Requião não tem jeito, seus atos de nepotismo e prepotência, estão grudados na sua cara de pau e sem escrúpulos!

  2. Vigilante do Portão Responder

    Vem mais uma sacanagem com o contribuinte, sob o argumento de que algumas alíquotas vão ser reduzidas, aumentarão em 1% as já exorbitantes alíquotas de outros produtos e serviços, tais como: energia elétrica, combustíveis, telefonia, carros, bebidas e cigarros.
    Claro que esse “pequeno” aumento de 1%, representa, em termos de arrecadação, valor bem superior à redução anunciada nos demais produtos.
    É mais uma enganação desse governinho

  3. Rejeição até dentro da família,deu na Gazeta do Povo de hoje (29/09/2008) : A Presidente do Museu Oscar Niemeyer assinava a programação da instituição como Maristela Requião. Agora , como se vê o seu nome aparece como Maristela Quarenghi de Mello e Siva,o sobrenome Requião simplesmente desapareceu… È mole ou quer mais, para driblar o nepotismo a família faz de tudo,ou….a rejeição chegou até o Canguiri….

  4. Isenção de impostos não é atitude legítima em ano de eleição. Mas vai ter gente que não entende isso e que vai se bandear.
    O fator humano é imprevisível.

Comente