Uncategorized

Na Câmara: 28 vereadores de situação contra 10 de oposição

A coligação que reelegeu o prefeito Beto Richa para a Prefeitura conseguiu fazer 28 cadeiras na Câmara Municipal de Curitiba. Dessas, 13 pelo PSDB, 3 pelo PDT, 3 pelo DEM, 3 pelo PSB, 2 pelo PP, 2 pelo PPS, 1 pelo PSL, e 1 pelo PRP. O PR, o PSDC e o PTN que também faziam parte da coligação não elegeram nenhum vereador.

Já a oposição elegeu 3 vereadores pelo PV, 3 pelo PT, 2 pelo PMDB, 1 pelo PRB e 1 pelo PSC, somando 10 vereadores de oposição.

Outro dado que marcou as eleições para vereadores foi a renovação. 17 dos vereadores eleitos não faziam parte do mandato anterior.

Veja a lista das bancadas de cada partido:

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB): 13
Partido Socialista Brasileiro (PSB): 3
Democratas (DEM): 3
Partido Verde (PV): 3
Partido dos Trabalhadores (PT): 3
Partido Democrático Trabalhista (PDT): 3
Partido Popular Socialista (PPS): 2
Partido Progressista (PP):2
Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB): 2
Partido Social Cristão (PSC): 1
Partido Republicano Progressista (PRP): 1
Partido Republicano Brasileiro (PRB): 1
Partido Social Liberal (PSL): 1

12 Comentários

  1. A renovação era necessária,mas renovar dessa forma não.PT e PMDB ainda tiveram candidatos eleitos,uma pena…

  2. o que os puxas queriam é reeleger o beto e dar 100% das cadeiras para a situação. queriam passar um cheque em branco para os tucanos roubarem à vontade. Como são burros!

  3. Eu sabia que o Professor Galdino ganharia.
    Só que ele fez mais votos do eu pensava.
    Eu pensava em 5.000 e ele fez o dobro.

  4. Beto Richa tem maioria na Câmara Municipal, não terá dificuldades para a aprovação das propostas de campanha que fez.

  5. Na democracia é importantíssimo que tenha-se oposição, não uma oposição burra e tacanha, que só critica por criticar, mas uma oposição que fiscalize, que cobre, acompanhe o Prefeito e seus Projetos, pois é dessa forma que ocorre a consolidação da Democracia e o fortalecimento das nossas Instituições. Votei no Beto Richa, sou favorável aos seus projetos, mas tenho consiência da necessidade de massa crítica, pois a unanimidade é muito perigosa em todos os sentidos, cabe aos vereadores eleitos e reeleitos, situação e oposição, cumprirem com seus papéis, e honrarem os compromissos assumidos com a população!

  6. Algaci Túlio oposição????

    Dúvido, esse cara é o maior fazedor de média, sempre fica em cima do muro.
    Além disso, um dia já foi aliado do Lerner.

  7. Vamos tentar colocar as coisas no lugar. Dizer que são dez de oposição é um formalismo um pouco míope. Vejamos. O vereador eleito pelo PRB, Pastor Valdemir, já fez parte da base do prefeito nos últimos 4 anos. Apenas a cúpula do seu partido decidiu ir com a Gleisi, mas ele continuará com Beto. Aliás, já até presidiu a Cohapar nos primeiros dois anos do Beto. No PV, o Aladim já é da base do Beto, o Roberto Acioly é novato, mas o esquema dos radialistas policiais é sempre integrar a base de apoio para facilitar os favores. Não acredito que venha a fazer oposição. O Professor Gaudino é uma novidade. Precisamos esperar. No PMDB, o Algaci Túlio já pertenceu ao mesmo grupo político que o Beto, tendo sido vice no primeiro mandato do Taniguchi. Com o início do ostracismo do Requião, deve mudar de lado de novo. O segundo nome do PMDB e o vereador do PSC são novatos. Aparentemente lideranças de bairro. É preciso esperar para ver o desempenho, mas sempre lembrando que coerência partidária não é muito frequente no Brasil. Sobram os três do PT. Ou seja, deve permanecer como oposição de 3 a 5 vereadores. O mais provável, apenas os do PT, e, talvez, o Professor Gaudino. Sem esquecer que o Stica (pai) sempre namorou com a situação. Vejamos o filho, que nunca teve base social organizada, o que irá fazer. Assim como o Pedro Paulo nunca deixou de ser um típico vereador de bairro sem muita diferença dos vereadores da situação. Em resumo, mudou muito nome, mas continua muito igual. Assim como no primeiro mandato, Beto Richa deve ter de 33 a 36 votos fáceis em qualquer votação.

  8. Escriba Geraldo Responder

    A unica oposição ao Beto será os do PT e olhe lá. De resto, acompanho integralmente o voto lúcido do Relator, Senhor Alexandre.

  9. Ele não aceita! Responder

    O Valdenir Dias – 40840, candidato a vereador pelo PSB, “está com a pulga atrás da orelha”, pois não aceita o resultado das urnas eletrônicas!

    O Valdenir é presidente da FEMOCLAM, entidade que congrega centenas de Associações de Moradores e Clube de Mães, é advogado de vários sindicatos, teve o apoio do mestre Kang, que em torno de si possui dezenas de academias de Taekendo, teve apoio de uma parcela grande de funcionários da saúde, dos motoristas de ônibus, etc. e teve somente 1.952 enquanto o Zezinho do Sabará – 40640, que eleitoralmente só existe lá na vila, teve 6.404.

    A partir de hoje a sua equipe começa a vasculhar os mapas para conferir os locais de votação que o Zezinho teve os votos para saber se houve coincidência dos mesmos com os locais aonde o Valdenir realizou um grande trabalho e não obteve o resultado esperado e que o Zezinho não teve trabalho eleitoral.

    Outro fato que ele levanta é o de ter ocorrido um apagão durante a apuração!

  10. Também escutei... Responder

    Falei com o Valdenir lá na Boca Maldita e ele estava inconformado e dizia que na eleição passada em que não teve nem a metade dos apoios que obteve nesta tinha feito 6.084 e nesta menos de 2.000 e que este resultado era impossível, pois o seu trabalho ao longo dos últimos 4 anos foi consistente.

    Ele também falou deste tal de Zezinho e disse que embora o outro candidato fosse atuante a sua campanha tinha sido pequena e sem estrutura, o que leva a ele a questionar os resultados, tanto o do Zezinho que saiu com o número 40640 como o seu com o número 40840, pois a sua campanha tinha grande envergadura.

  11. O Alexandre escreveu que o pastorzinho presidiu a Cohapar… na realidade ele presidiu a Cohab/CT… que deveria ser presidida por alguém que entendesse de urbanismo ou arquitetura… que pena, foi um fiasco!!!!

  12. obrigado pela correção Diva Reis. Você está certa. Ele presidiu a Cohab, e não a Cohapar.

Comente