Uncategorized

MST ocupa praças de pedágio e abre cancelas para usuários

Mulheres integrantes da Via Campesina e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra ocuparam praças de pedágio hoje pela manhã. A manifestação começou na praça de Imbaú, na BR-376. 50 pessoas ocuparam as pistas da rodovia. Os Sem-Terra liberaram as cancelas e os motoristas passaram pelo pedágio sem pagar.

Um pouco mais tarde, 100 pessoas ocuparam as praças de pedágio em São Luiz do Purunã e Ortigueira, também na BR-376. Na BR-277, os manifestantes ocuparam praças perto de Cascavel. O protesto acontece por causa do Dia Mundial da Alimentação. Segundo nota do MST, a injustiça social faz com que pessoas passem fome enquanto empresas da agroindústria e acionistas fiquem cada vez mais ricos.

Por enquanto, das sete praças que haviam sido ocupadas, apenas uma continua sob o controle dos manifestantes.

Foto: Lucimar do Carmo

7 Comentários

  1. Se eu não pagar mais conta de telefone, água, luz, gáz, imposto de renda, IPTU. IPVA, etc., e colocar uma faixa na frente da minha casa escrita ” Soberania Alimentar” será que todos os órgão públicos e meus credores vão entender a minha atitude?
    Esse MST é o fim da picada, fomentado ainda por politiqueiros petistas que ainda financiam estes grupos de “marginais” rurais e urbanos!

  2. Olha aí – Fabio – o passivo milionário do pedágio aumentando …
    Conforme notícia do Jornal do Estado, em 07/10/07, praticamente há um ano atrás, as concessionárias calculavam “em R$ 170 milhões o montante que pretendem cobrar na Justiça por conta dos prejuízos materiais causados por invasões e depredações das praças de cobrança, os dias em que as cancelas foram mantidas abertas por manifestantes, desequilíbrios contratuais que não foram revistos pelo governo do Estado e os dias que as empresas deixaram de aplicar os reajustes tarifários por falta de autorização do Estado.” (coluna “Na ponta do lápis”)
    Se tivéssemos afirmativas e atuantes, neste Estado, as ditas autoridades de controle público, a responsabilidade ou os responsáveis por estes descalabros que vão onerar o erário público (dinheiro suado do povo) estariam sendo apurados e processados.
    Se tivéssemos ….
    Inobstantemente, pagamos regiamente todo mês estas ditas autoridades de controle público, mas quem as controla ?

  3. Se o Estado do Paraná fosse governado por alguém sério, esse MST já teria sido banido de nossas divisas. Entretanto, a realidade é que esses bandidos são até estimulados a cometer atos de vandalismo.

  4. O que será que eles querem, plantar trigo nas cabines do pedágio. Fico imaginando o dia que eles entrarem num hipermercado e saquearem tudo em nome da “soberania alimentar”. Deveria ser feita uma pesquisa para ver se a origem e do que sobrevivem estes abnegados filantropos do MST.

  5. Zé sem braço Responder

    Pra quem critica os agricultores legais façam o seguinte: na hora de suas refeições comam asfalto e peças de automoveis

Comente