Uncategorized

Acabou o otimismo. Crise será longa e de forte impacto, diz Mantega.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, abandonou hoje de vez o tom otimista. Durante o 3º Encontro Nacional da Indústria, avaliou que a crise financeira será de “longa duração” e com “forte impacto” na economia real.

“Vai desacelerar no mundo todo. Já está ficando nítido agora”, acrescentou Mantega. Quem estava presente e acompanha de perto o núcleo econômico do governo garante que o ministro nunca se mostrou tão preocupado.

O travamento do crédito será um dos principais fatores a diminuir o nível de atividade em todo o mundo. “É impressionante como o travamento do crédito pode se transmitir para a economia mundial. Está prevista recessão econômica que eu espero que não se transforme em depressão. Esse é o desafio dos países avançados. Os pacotes econômicos apenas mitigaram o problema, mas não está resolvido ainda o problema do crédito”, disse Mantega.

Foto: Alan Marques/Folha Imagem

12 Comentários

  1. Nossa! Será que ele chegou a essa conclusão sozinho? Ou algum outro cego, surdo, mudo e meio leso ajudou ele!

  2. O país tem mercado interno, que pode amenizar os efeitos da crise. Como dizia kalecki, os ciclos econômicos e principalmente na fase de depressão é o melhor momento para investir. Muitas empresas que vivem da especulação, estão se desfazendo de suas ações no país de maior juros do mundo, compensando as perdas no exterior. No entanto, mercado são pessoas e seus comportamentos são imprevisiveis.

  3. Frederico Giusti Responder

    Que governo ciclotímico. Até uns dias atrás davam como o Brasil como uma ilha, agora vem esse Mantega e fala até em depressão, que é pior que recessão. Tiraram o Paulo Bernardo de cena pois só fala bobagem pois não tem formação prá entender do assunto. Que Perigo!

  4. Ué, mas Lula não disse que era uma marola ? Que a crise não cruzaria o Atlântico ? Será que Lula se enganou ? Lula que fala com Bush, Chavez e outros bambambans do planeta, sem falar inglês ? Lula que voa no seu AeroLula não viu nem uma crise nem uma marola lá de cima ? Aí vem Mantega é diz que “está ficando nítido” agora ? Nítido o quê ?

  5. Pois é, a eleição passou , agora já pode falar em crise. Esse governico ainda pensa que engana alguém ? Só a claque muito bem paga para dizer amém a esse desgoverno.

  6. Esta conversa de mercado interno é igual a crise americana. Foi dado crédito para consumo e não para investimento. Depois de um tempo, o sujeito não consegue pagar e ou empresta novo dinheiro, ou o Banco toma o bem, que no geral está depreciado. Como casa é um bem durável, o crédito imobiliário demorou a estourar. Mas no Brasil, o crédito foi para comprar liquidificador em 36 meses, ou seja, depois de acabar a garantia. Retomar este bem, não paga o oficial de justiça. Daí, gera crise de confiança, deprecia a moeda, baixa o nível de emprego e de produção, chega a crise. O Lula vai estatizar banco quebrado, perdoar dívidas e moer as reservas internacionais. Aumenta o bolsa esmola e o salário mínimo, quebrando ainda mais a Previdência mas preservando a sua imagem. Recuperação econômica, só a partir de 2013.

  7. Por que não convidam para ficar em Brasília a Gleisi para discutir soluções para a crise? Ela não era a Competente de plantão dentro do PT?

  8. Pois é, Cara de Pau, e quando o governo “fascista-da-direita-liberal-que-come-criancinhas” tentar voltar o Brasil aos eixos da austeridade fiscal e controle de gastos, vai ter que aguentar os seus amiguinhos PeTralhas e suas campanhas “anti-FMI”, “anti-privatização”, “anti-qualquer coisa”: ou seja, anti tudo aquilo que permitiu ao país se destacar como economia globalizada e encher os cofres da grana dos investimentos dos gringos. O PT poderia aprender com o socialismo chileno…

  9. Vigilante do Portão Responder

    Como diz o humorista do Zorra Total: “espera, espera”,. Bastou acabar a eleição para o ministro dizer a verdade para o povão. Vai acabar a farra, feita com crédito farto, carro em 90 meses, Tv em 36, desconto em folha de empréstimo consignado, construção civil em euforia. A realidade é que a economia é cíclica; A roda da fortuna começou a girar ao contrário. Sorte nossa que produzimos alimentos, pois as exportações não sofrerão tanto, nos demais produtos, a perspectiva não é das melhores, até o petróleo caiu quase 50%, vai ser um período de ventos fortes.
    Notem que o Lula, outro dia já se apressou em culpar o presidente americano pela crise. É assim, quando as coisas estavam boas era o LULINHA o bom administrador, agora que ameaça piorar, a culpa é do Busch.
    No início do governo, tudo que tinha de ruim a culpa era do FHC.

  10. Anti talibã vermelho Responder

    Mas o apedeuta tinha dito que era só uma “marolinha” e a crise era lá com o “jorgebuxi”.

Comente