Uncategorized

Não é hora para aumentar o custo da produção, diz Élio Rusch

O líder da Oposição, Élio Rusch, considera temerária a afirmação do presidente da Copel, Rubens Ghilardi, de que a energia elétrica terá um aumento significativo em razão da alta do dólar.

“O que temos que nos preocupar neste momento não é somente com o reflexo do dólar e sim com o aumento da alíquota do ICMS que o Governo Estadual está propondo”, afirmou, mencionando a proposta de mini-reforma tributária que o governo encaminhou à Assembléia.

Rusch ressaltou que o projeto prevê aumento da alíquota do ICMS em dois pontos percentuais. “Ainda estamos discutindo esse projeto. Diante do quadro de crise econômica que bate em nossa porta, será que é hora de reajustar a alíquota do ICMS?”, questionou.

O deputado lembrou ainda as indústrias deverão reduzir a produção diante da crise econômica, diminuindo assim a geração de impostos. “O presidente da Copel já prevê a redução de consumo. O aumento por causa do dólar irá atingir a todos. O que tem que ser analisado é o reajuste da alíquota do ICMS que fará com que a população pague ainda mais pela energia no Paraná”, concluiu.

Comente