Uncategorized

BC interrompe ciclo de alta de juros e mantém taxa

De Josias de Souza na Folha Online

Acossado pela crise, o Copom (Conselho de Política Monetária) decidiu interromper a série de altas nas taxas de juros que iniciaria em abril.

Em reunião concluída ontem, o presidente do BC, Henrique Meirelles, e os diretores da instituição decidiram manter os juros nos atuais 13,75% ao ano.

A decisão foi unânime. Vai na linha do que desejava Lula. Era também o que vinha sendo previsto pelo mercado. Em nota, o BC escreveu:

“Avaliando o cenário prospectivo e o balanço de riscos para a inflação, em ambiente de maior incerteza, o Copom decidiu por unanimidade, neste momento, manter a taxa Selic em 13,75% ao ano, sem viés”.

As preocupações do BC com a inflação se mantêm. Sobretudo num cenário em que o dólar mostra-se irascível. Por isso os juros não foram podados.

A crise global injetou em cena, de resto, um fantasma novo: a perspectiva de recessão nos EUA e Europa e de desaceleração da economia no Brasil.

Por isso optou-se por não subir de novo os juros. Com a manutenção da taxa, os gestores do BC ganham tempo. Podem observar melhor a encrenca até dezembro, quando o Copom fará a última reunião do ano.

Comente