Uncategorized

Bruno Meirinho, do PSOL, no Conselho da Cidade de Curitiba

Neste momento, Bruno Meirinho, que foi candidato a prefeito pelo PSOL, assume uma cadeira do Conselho Municipal da Cidade Curitiba, o Concitiba, órgão oficial de consulta do planejamento da cidade, ligado ao IPPUC.

Vai representar entidades sindicais e de moradores. Como se vê, o Concitiba não tem catracas e abriga as posições mais variadas sobre as políticas públicas da cidade.

16 Comentários

  1. Muito justo, o Meirinho fez uma ótima campanha e é muito competente quando se trata de planejamento urbano.

  2. Campana:
    Uma correção:
    A posse do do Bruno Merinho no Concitiba não foi hoje. Será amanhã (06), às 9h00, no auditório do IPPUC, durante reunião do Conselho. Merinho, substituiu outro conselheiro que se desligou.
    O Concitiba tem 15 titulares e 15 suplentes.
    Está dada a imformação
    um abraço.

  3. Vigilante do Portão Responder

    Carguinho nomeado?
    Quem indica as pessoas para exercerem o cargo?
    Quanto ganha?

  4. Se esse Meirinho tivesse vergonha na cara se mantinha longe do criticou e trabalhando mais na militância.É outro tralha!

  5. a farinha continua a mesma… mais um caboclo mamador.
    Como candidato teve uma participação pífia, será que está habilitado para exercer tal função.
    Nos últimos momento da campanha não havia mais pedra no caminho, o discurso estava mais ameno, suave, diplomático, tudo dominado. A político é a arte da hipocrisia.

  6. Lembrando que não há qualquer remuneração para o exercício desta atividade. É sempre importante frisar. No mais, se for uma voz ouvida, Curitiba só tem a ganhar.

  7. Se não tem catracas deveria tê-las. Bruno Meirinho tem um pensamento jurássico que nada acrescenta ao debate democrático. Para ele e o seu partido, só a “ruptura radical” interessa. Esse carguinho, que só num ambiente democrático caberia a um opositor (no regime só mesmo o paredón), será usado para engrossar o caixa do partido e tentar solapar a democracia desde dentro. Todas as tendências devem poder participar, exceto aquelas cujo projeto é o de destruir a democracia para implantar a ditadura em “favor” de “todos”. O IPPUC resolveu agora “criar corvos”.

  8. Se não tem catracas deveria tê-las. Bruno Meirinho tem um pensamento jurássico que nada acrescenta ao debate democrático. Para ele e o seu partido, só a “ruptura radical” interessa. Esse carguinho, que só num ambiente democrático caberia a um opositor (no regime deles só caberia mesmo um paredón), será usado para engrossar o caixa do partido e tentar solapar a democracia desde dentro. Todas as tendências devem poder participar, exceto aquelas cujo projeto é o de destruir a democracia para implantar a ditadura em “favor” de “todos”. O IPPUC resolveu agora “criar corvos”.

  9. A eleição do CONCITIBA é feita através da Conferencia das Cidades, que qualquer um de nós pode participar. É por isso que Meirinho tem a vaga, porque participou desta conferencia, ano passado.

  10. oH!! DA PRA FAZER UMA PERGUNTINHA!

    E O LAURO RODRIGUES VAI ASUMIR O QUE?

    A URBS´PA RA IMPLANTAR O CARTÃO VERDE?

  11. METRÔ.
    AGORA O BRUNO VAI TER CHANCE DE INFLUIR FAVORAVELMENTE A INPLANTAÇÃO DO METRÔ DE CURITIBA, E VAI CONHECER DE PERTO AS MANOBRAS SOFISTICADAS QUE FAZEM OS DONOS E OS INVENTORES DO MODELO DE TRANSPORTE COLETIVO POR ÔNIBUS, PARA MANTER O SISTEMA ATUAL E ASSIM EMPURRAM O METRÔ PARA AS CALENDAS.
    LINEU TOMASS.

  12. Concitiba, órgão oficial de consulta do planejamento da cidade, ligado ao IPPUC.

    Isso deveria ser explicado mais vezes pra população. Onde que fica esse conselho; quais os dias das reuniões.

    Parece que é um órgão oficial secreto. E realmente acho que deve ser escondido pois o presidente deste conselho é o próprio presidente do IPPUC, e esse manda e desmanda lá por meio de arbitrariedades e truculência.

    Essa é a gestão democrática da “Cidade Sorriso”.

Comente