Uncategorized

Requião pede fim das barreiras no Sul

Do Paraná Online

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) propôs a quebra das barreiras alfandegárias que existem entre os estados do Sul e os países de fronteira (Paraguai, Argentina e Uruguai), ontem, em Foz do Iguaçu, durante a Rodada de Integração Produtiva dos Governadores e Prefeitos do Foro Consultivo de Municípios, Estados Federados, Províncias e Departamentos do Mercosul: Eixo Sul. O evento discutiu, alem de estratégias de integração regional, ações de cooperação na área da agricultura e turismo.

Requião também destacou a necessidade de se criar uma cidadania sul-americana, inspirado na União Européia. “Este fórum é uma das coisas mais importantes que temos na agenda do Paraná, do Brasil e dos países da América Latina. Estamos em um trabalho persistente de construção da cidadania sul-americana, uma tentativa definitiva de unificar os processos culturais”, disse.

O evento foi realizado na Itaipu Binacional, com a presença dos ministros do Planejamento, Paulo Bernardo; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes; do Turismo, Luiz Barreto; e de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro Filho, além dos governadores do Paraná, Mato Grosso do Sul (André Puccinelli – PMDB), Santa Catarina (Luiz Luiz Henrique da Silveira – PMDB), da Bahia (Jaques Wagner – PT), além de governadores de províncias da Argentina, Paraguai e Uruguai. Foram discutidas propostas para o comércio no Mercosul, integração na fronteira e ações na agricultura e turismo.

5 Comentários

  1. Porque não sugerir essa mesma quebra de barreira para um único produto Sr. Governador? Qualquer um já propiciária análisarmos o absurdo deste demagógico factóide (redundante, não?!).
    Fosse falar a sério deste comércio existiriam prazos diferenciados para cada produto na aplicação de alíquotas decrescentes, e mesmo critérios sanitários para os agropecuários…
    Os ares continuam aqueles do pedágio que baixava ou acabava, postura que não combina nem mesmo com a modesta pretenção ao cargo de deputado federal.

  2. O sonho do Requião é fazer a integração Latino Americana através de ferrovias e hidrovias ligando todo o continente e desaguando o progresso todo por aqui, no Brasil e de preferencia nos Portos do Paraná.
    Lula pensa a mesma coisa mas não tem ninguem com o mesmo pensamento e a mesma ideologia tão afinada quanto o Requião.
    Requião será o sucessor, com certeza.

  3. Caríssima Shirley: Sua profecia não se confirmará !!! Felizmente o Povo Brasileiro tem qualificadas opções para a sucessão do Pres.Lula.
    O atual Déspota paranaense; se quiser uma sobrevida… contentar-se-á com uma eleição de deputado federal. Caso contrário; a Cadeia o aguarda.E aos seus lacaios também.
    Aqui se faz; aqui se paga !!!

  4. Vigilante do Portão Responder

    Não cola esse discurso. Lembram o que o Requião fez com a soja trangênica? Pois é, proibiu até de circular no território paranaense. Com a picuinha, perdemos carga e receita para os portos de SC, SP e RS. Era tão simples de resolver e o governador preferiu o confronto, como sempre. Agora vem falar de integração? Soa como deboche.
    Os paraguaios tinham até um terminal prórpio no porto de Paranaguá, agora mandam suas cargas pelo Estuário do Prata, isso significa menos movimento no nosso porto, menos rfeições servidas nas estradas, menos empregos nos postos de combustíveis. Incompetência pura, bastava separar em silos. O presidente das cooperativas falou: nós exportamos milho e soja, não me consta que esses produtos se misturem na hora do embarque.

Comente