Uncategorized

Requião, o governador das obras irregulares

Pasmem, senhores. O governo Requião, que gosta de se apresentar como modelo de administração pública, tem 595 obras irregulares. O dado é do próprio governo. São 64 obras paralisadas, 160 tiveram o prazo expirado e outras 371 tiveram o contrato rescindido.

O balanço foi apresentado ontem aos deputados estaduais pelo secretário Júlio Cezar de Araújo Filho. A Assembléia Legislativa iniciou fiscalização das obras públicas estaduais.

E isso não é tudo. Segundo Artagão Junior, do PMDB, presidente da Comissão de Fiscalização da Assembléia, este número se refere apenas a Secretaria de Obras. Ele acredita que outros projetos das Secretarias de Transportes, Desenvolvimento Urbano e de Educação também estejam paralisados ou foram mal executados.


Proposta

O Secretário Estadual de Obras Públicas, Júlio Cezar de Araújo Filho gostou da proposta dos deputados da Comissão de Fiscalização da Assembléia Legislativa de criar um cadastro único informatizado com a relação de empreiteiras inidôneas no Estado do Paraná.

No caso específico da Secretaria de Obras Públicas, o Secretário Júlio Cezar destacou que cinco empreiteiras já foram consideradas inidôneas pela Secretaria.

Encaminhamentos

A Comissão de Fiscalização vai analisar os documentos encaminhados pelas Secretarias do Estado e a seguir, deve visitar algumas obras mencionadas nos relatórios. “Devido ao volume das obras encaminhadas, vamos fazer essas visitas por amostragem e confrontando as informações in loco, vamos buscar soluções práticas não apenas para retomar esses projetos o mais rápido possível, como também para resguardar o Governo e a sociedade das empresas inidôneas”, finalizou Artagão Junior.

14 Comentários

  1. Aposto que a maioria absoluta das obras que estão irregulares como colocado na manchete são devido a problemas com as Empreiteiras que as vezes jogam preços baixos nos pregões para ganhar a obra e depois ou fazem um trabalho sem qualidade ou simplesmente abandonam a obra… e dai apareçem os entraves judiciais …recursos… uma eternidade até que se resolva o impasse!!!!

    Muito boa a proposta dos Deputados em ajudar de forma prática o Governo que devido ao tamanho da máquina é provável que não seja 100% eficaz em todas as suas ações, mas afinal quem é perfeito né!

  2. Onde estão as tão prometidas estradas da liberdade?
    Governador mentiroso, roubou milhares de votos nas promessas incumpridas.
    Saí daí desse carrinho e vai trabalhar!
    O que esse tonto-mentiroso fez nesse 3° governo?

  3. Realmente ninguém é perfeito, Publicitário, mas esse despotazinho ridículo e falido é o Rei da Imperfeição, do Cinismo, da Farsa, enfim…

  4. Onde estao os requianistas de plantao que correm pra criticar o prefeito quando surge alguma nota, mas que quando a nota eh contraria ao governo somem….

    Esse eh o nosso governador…

  5. E essa gracinha governa o Paraná. Aproveitando, perguntar não ofende, o proletário não está com ciúmes?

  6. Reencarnação do Imperador Nero, se deleita em gozar dos privilégios que a vida palaciana lhe oferece.

  7. O nepotão de mello e silva deveria aproveitar a escola insana das terças para se auto proclamar o maior incompetente do Brasil ou, quem sabe, do Mundo.
    Ei reiquejão, pede prá sair.

  8. Soático Dantos Responder

    Ao invés de citar constantemente a Carta de Puebla,
    Requião devia ler mais as normas de licitação e controle da prestação de serviços ao Estado.
    Continuando assim, o seu último ato como governador será pintar de cor de rosa a estátua do Lago da Ordem que representa um cavalo.
    Seria uma espécie de fechar o círculo de imbecilidades.

  9. O Rei Quião está quase nu. Só falta apurar a responsabilidade pelo passivo milionário das ações judiciais de e contra o pedágio – a maior aventura judicial encetada por um governo de ocasião numa causa perdida, que vai arrombar o erário público:

    “As concessionárias calculam em R$ 170 milhões o montante que pretendem cobrar na Justiça por conta dos prejuízos materiais causados por invasões e depredações das praças de cobrança, os dias em que as cancelas foram mantidas abertas por manifestantes, desequilíbrios contratuais que não foram revistos pelo governo do Estado e os dias que as empresas deixaram de aplicar os reajustes tarifários por falta de autorização do Estado.” (Jornal do Estado -coluna “Na ponta do lápis” de 07/10/07)

  10. Quem sabe o governador alegará que a falta de caixa, e o rombo do banestado estão impedindo de realizar a conclusão das obras.

    Os deputados são os que deveriam exigir providências, e soluções visto que isso é um descaso com os recursos públicos. Evidenciando que o poder é imune diante de tantas irregularidade, pois, se tal desprezo ocorressem na iniciativa privada os responsáveis já estariam na rua. Mas, como nesse mundo ninguem é santo, a justiça dorme num saco de dinheiro do funrejus, vivem na corte, porque iriam advertir, se tudo passa tudo passará.
    Neste aspecto vossa excelência perde o direito de criticar o governo federal, se naprópria casa já se instalou o desgoverno.

  11. Não só as obras mas o governo de Requião tem muitas irregularidades que serão apuradas pelo novo Governador quando assumir o mandato em 2010.
    Algo me diz que na ALEP terá varias CPI’S para apurar as fraudes que serão descobertas

    Att

    André Sobania

Comente