Uncategorized

Disque denúncia da violência contra a infância não funciona

A ineficiência dos serviços de proteção à criança e ao adolescente no Brasil beira o absurdo. A reportagem da rádio Band News FM recebeu hoje uma denúncia de abuso sexual contra uma criança. A pessoa informou que há dois meses tenta denunciar o caso sem sucesso.

Pois, bem. Hoje pela manhã, a reportagem tentou ligar para o Disque Denúncia Nacional, pelo número 100, às 8h50, e a resposta de uma secretária eletrônica era assim: “No momento todos os nossos tele-atendentes estão ocupados. Por favor, ligue mais tarde”. Às 11h30, a mesma gravação e ninguém atendeu. Um segundo número para fazer denúncias sobre abuso contra criança foi encontrado e a ligação caiu no sinal de fax.

O Disque Denúncia é um serviço da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Um grande descaso enquanto, todos os anos, são registrados cerca de 1500 casos de violência sexual contra crianças no Paraná.

3 Comentários

  1. Nenhum disque denúncia parece funcionar aqui…Ligo com frequência para o 181, pois sofro com o problema do tráfico ao lado da minha casa cotidianamente, para além do consumo diário nos mesmos horários, e na mesma praça. O atendimento do 181 é muito banal, as pessoas são súper mau preparadas para recolher as denúncias, raramente o 181 atende as ligações, pois tem poucas pessoas trabalhando para recolher as informações, e depois de todo esse suplício nada é feito…Infelizmente o 153 da guarda municipal, é sobrecarregado, e toda vez que eu ligo, eles demoram a atender a denúncia, e quando chegam não encontram nada…A praça do jardim ambiental, no alto da xv, onde tem a quadra de tênis se tornou um local inviável para circular com filhos, pois contantemente há jovens consumindo drogas. Os moradores vizinhos da região já conseguem mapear quem é consumidor, quem é traficante e quem entrega as drogas, menos a polícia…lamentável…

  2. Enquanto isso a violência continua, como os últimos casos denunciados no Paraná e aitem que esperar o MP pedir a prisão como no casod e almirante e quando preso vai para cela especial para “estupradores” para impedirem que outros presos , criminosos maas com dignidade humana façam sua justiça. Meu deus tem horas que me parece que este estado vive na Idade mádia ainda.

Comente