Uncategorized

PPS estuda fusão com PSDB para não desaparecer

Graciliano Rocha, da Agência Folha:

De olho na sucessão presidencial de 2010, PSDB e PPS começaram a discutir a possibilidade de fusão entre as duas siglas. O assunto foi tratado em jantar na semana passada na casa do presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), do qual participaram o governador e presidenciável tucano José Serra (SP) e o deputado federal Nelson Proença (RS), integrante da executiva nacional do PPS.

Ponta-de-lança da articulação, Proença afirma que a possibilidade de criação de uma “janela” para a migração partidária pode enfraquecer o PPS.

O risco de proibição de coligações proporcionais em 2010 e o resultado das últimas eleições municipais são outros fatores que levam a bancada da legenda na Câmara dos Deputados, formada por 15 congressistas, a defender a fusão.

Em 2008, o PPS elegeu 132 prefeitos –uma queda de 59% em relação às 320 prefeituras que conquistou em 2004.

Continue lendo no Folha Online »

4 Comentários

  1. SYLVIO SEBASTIANI Responder

    Dentro de uma ideologia política, partidáriamente pensando é uma fusão muito complicada.O PPS vem de um partido comunista, o PSDB foi formado com um pensamento social , com o objetivo primordial em defesa da adoção do parlamentarismo, assim para essa fusão deverá haver uma mudança profunda nos programas e estatutos do dois partidos. Mas tudo é possivel em política em nosso país e importante até as mudanças, após um longo periodo ditatorial.Em principio congregar partidos políticos é atualmente muito importante, em virtude do excesso deles, causando um distúrbio no meio político. Assim sería muito bom se alguns deles tivessem esse desprendimento de conglutinar-se.Colaborariam com a pacificação e honestidade política brasileira.

  2. Parece-nos que de concreto não existe nada. O que existe são conversas de um lado e outro no sentido de se chegar ou não à essa proposta. Na verdade a tese é defendida por um deputado federal do PPS que tem respaldo da Direção Nacional para iniciar as tratativas. Entretanto parece-nos que aguardarão decisões futuras sobre Reforma Política para que se avnacem nas conversas. Enfim, nada de concreto. Mas se ocorrer fica-nos uma dúvida: Mudarão os nomes dos Partidos ou simplesmente um engolira´o outro? E seus filiados, serão consultados?

  3. O PPS não é balcão de negocio, isso é impossivel pela militância do partido, mas pela direção, parece que o negócio esta fechado, os comunistas ainda que poucos ainda vivem.
    Mas caso isso ocorra….será denominado como o partido dos ventilhões da nação PVN.

  4. Sebastiani, concordo com V. Sa., deverá talvez acontecer alguma acomodação de interesses de cunho ideológico. Nada de tão estranho, porque no Brasil se muda de ideologia assim como as madames mudam de absorvente.
    De qualquer forma, o PSDB está bem melhor de quadros e pode absorver mais uma vertente em seu perfil de social-democracia (saudade de Willy Brandt, premier alemão).
    Quem PRECISA urgentemente redefinir seus rumos é o PPS, cujo rótulo foi mudado por sugestão de Roberto Freire após a Perestroika de Mikhail Gorbatchev.

Comente