Uncategorized

Laudo mostra que Rachel lutou contra o assassino

O laudo do Instituto Médico Legal concluiu que a garota Rachel Genofre, de 9 anos, encontrada morta na rodoviária de Curitiba, lutou contra o assassino antes de morrer. As lesões mostraram que ela foi amarrada pelos pulsos ainda com vida. De acordo com o laudo, as agressões foram todas simultâneas; ou seja, Rachel não sofreu abusos antes do dia em que morreu.

A causa da morte foi asfixia que aconteceu de 3 a 5 horas depois do desaparecimento. O assassino, portanto, ficou pelo menos 24 horas com o corpo da garota. Até agora a polícia não sabe quem cometeu o crime.

5 Comentários

  1. Eu quero saber em que pé está essa investigação, se existe pista do vagabundo que cometeu essa barbárie com essa criança, êste caso não ficar sem solução.

  2. Ronaldo, esse caso vai sim ficar sem solução, pois aqui no Brasil não temos profissionais para apurar a verdade.
    Só vai ter solução se o assassino se entregar voluntariamente.
    E existem milhares de casos como esse no Brasil sem solução à centenas de anos.

  3. Se a Rodoferroviária tivesse um sistema competente de controle através de vídeos o fato já estaria solucionado. As vezes as coisas mais simples funcionam bem… Afinal não só de metrô vive uma cidade!

  4. Pobre criança, de que força pode dispor para lutar contra um monstro?
    Nisso até os esquimós são mais civilizados. Entre eles vigora a lei: quem, senão um louco, usa a sua força de adulto contra a fraqueza de uma criança?

  5. Estranho….. analisei alguns dados e acho que o pai da criança sabe demais muito estranho……’tá na cara da polícia estranho esse DNA encontrado no corpo da criança….. a polícia devia investigar a família esses sim sabem o que realmente aconteceu, se passaram mais de 10 anos e esse marginal age como se nada tivesse acontecido psicopata perigoso

Comente