Uncategorized

Novo prefeito e secretários de Guaratuba atuarão por 40 dias

O presidente da Câmara de Guaratuba, Antônio Caldeira Júnior, o Toni (foto), do PDT, foi empossado como novo prefeito de Guaratuba depois da saída conturbada de Miguel Jamur na terça-feira. Toni concorreu às eleições mas não foi reeleito vereador da cidade. O vice-prefeito, Everson Ambrósio Kravetz, também do PDT, que poderia ter assumido no lugar de Jamur, renunciou ao cargo.

O novo prefeito ficará apenas 40 dias no cargo, mas, mesmo assim, o secretariado da Prefeitura da cidade terá que ser refeito. Os secretários antigos foram exonerados hoje no começo da tarde. Por enquanto, os serviços da prefeitura ainda não voltaram a funcionar, já que Antônio Caldeira ainda tem que decidir quem serão os 13 novos secretários.

5 Comentários

  1. Que o Caldeira mostre que tem condições de ainda em tempo proporcionar um mínimo de conforto aos veranistas na temporada que se aproxima. E deixar as questões mais complexas para a nova Prefeita, a partir de janeiro.
    SANEPAR : Esgoto a céu aberto na pequena praia de Guaratuba. Ainda temos vários ninhos de urubus……..

  2. Que vergonha para a família Jamur. Uma das irregularidades já comprovadas foi a utilização de equipamentos da Prefeitura para abrir ruas nos loteamentos particulares da família, que inclusive tem um membro na equipe de secretários da prefeitura de Curitiba.

  3. Ai Toni ,se deu bem, voce tem que transformar os 40 dias em 4 anos a ivani ta de olho.

  4. Não sei! o que é pior, enfrentar um elefante, velho e cego, ou uma cascavel tariçoeira,que os animais da mesma espécie a regeitaram.
    A nova Prefeita fique esperta.

  5. Edikson Hugo Ranciar Responder

    Prezado Fábio Campana. Na atual conjuntura, o Prefeito empossado, querer nomear 13 Secretários é sem dúvida, mais um desastre administrativo, já que faltam somente 40 dias para o término do mandato. Deveria manter os Secretários de Saúde, Educação e Assistência Social, e dar responsabilidade à equipe da Secretaria de Finanças, para as providências necessárias de prestação de contas junto aos Órgãos de Fiscalização.
    Falando em Órgãos de fiscalização, tanto a Câmara como o TC/Pr., é que constatamos a fragilidade do sistema. Nada é fiscalizado. Somente quando o Ministério Público toma providências e a imprensa divulga, é que os mesmos se predispõe a fazer alguma coisa. Então pergunto. Por que o TC implantou o sistema SIM – Sistema de Informação Municipal? Todas Prefeituras devem enviar à DCM/TC todos os Empenhos, liquidações e pagamentos, bem como as licitações e movimento bancário, bimensalmente? E nada se apura? Imagine Campana, o que deve estar acontecendo no Paraná? Pressuponho que um dos motivos é o protecionismo de Deputados filhos de Conselheiros que atuam nos municípios. Tudo se desmancha como uma nuvem….”nós não sabíamos…”
    Prof. Esp.Edilson Hugo Ranciaro
    Especialista em Controladoria Pública

Comente