Uncategorized

Carioca leva fama, mas curitibano é rei do 171

Da Gazeta do Povo

Malandragem, dá um tempo. Mané é quem continua a apregoar que o carioca é o mestre da malandragem. Como ficou comprovado na comparação dos números de casos de estelionato registrados em 16 capitais do Brasil, o curitibano é o verdadeiro rei do 171 — número do artigo do Código Penal que enquadra aquele que tenta “obter, para si ou para outrem, vantagem patrimonial ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo em erro alguém mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento”. Curitiba registrou taxa de 391,45 casos por 100 mil habitantes no ano passado, à frente de Goiânia (376,49) e Florianópolis (261,13).

Longe de fazer jus à fama de “esperrtos”, o Rio ficou em quarto lugar, com 218,57 casos para cada 100 mil habitantes. Para a doutora em Antropologia Social Lívia Barbosa, autora de livros como O jeitinho brasileiro e a Arte de ser mais legal que os outros, de 1992, a malandragem faz parte do imaginário das pessoas. “Se estamos no Brasil, a malandragem é atribuída ao carioca; se estamos fora, ao brasileiro”, compara. “É curioso saber que há mais casos de estelionato em cidades como Curitiba e Florianópolis, com maior influência européia.”

Dez estados e o Distrito Federal ficaram fora do levantamento. Em Alagoas e Mato Grosso do Sul, os dados de 2007 não estão disponíveis. No Acre, no Pará, na Paraíba e em São Paulo, assim como no Distrito Federal, as secretarias de segurança não tinham ou não poderiam divulgar os registros de estelionato. Já em Roraima, no Espírito Santo, no Rio Grande do Sul e no Ceará não há dados específicos sobre as capitais.

É preciso considerar que há muita subnotificação de casos de estelionato, até por vergonha das vítimas de admitir que foram feitas de bobas. Também não é possível saber onde nasceram os golpistas. Mas os números acabam revelando também que as cidades que têm maior número de malandros, por conseqüência, são endereço de quantidade ao menos igual de manés. Em geral, eles caem nos golpes por se acharem espertos. “O estelionato é um crime interessante: em geral, a vítima também está querendo se dar bem”, observa o delegado Fernando Albuquerque, titular da Delegacia de Defraudações do Rio.

20 Comentários

  1. FABIO,MALANDRAGEM E UMA COISA E 171 E OUTRA
    A PESQUISA DEMOSTROU QUE CURITIBANO E PICARETA.
    VAMOS ESPERAR OUTRA PESQUISA SOBRE ALGUM OUTRO TEMA
    POR ENQUANTO CURITBANO E PICARETA E NÃO TRANSA.

  2. “obter, para si ou para outrem, vantagem patrimonial ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo em erro alguém mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento”,o Beto e o maior.
    induziu ao erro 77% de 171

  3. Seria interessante uma pesquisa temporal, pois a subnotificação aumenta com a falta de confiança na polícia.
    Engana-se o delegado citado na entrevista quanto a dizer que “a vítima quer se dar bem”, muitas vezes a vítima é enganada com falsas promessas de emprego, ou com falsas campanhas de solidariedade.
    A obrigação da polícia é investigar e previnir este tipo penal, e não ficar culpando as vítimas, senão amanhã vão prender os inocentes e deixar os “espertos” a solta.

  4. Oba! que bom, fantástico, excelente, até que fim somos os primeiros em alguma coisa, já fazia algum tempo que não conseguiamos um feito assim, como estou orgulhoso dessa minha terra natal. Ótimo que não existe no atual govêrno ninguem que possa atrapalhar esse feito, logo podemos curtir por algum tempo essa extraordinária e conceituada posição nacional.

  5. O fato ter ocorrido em Curitiba, não significa que foi executado por curitibanos… Tem muito petista aqui que não é curitibano!

  6. Se o Curitibano é o Rei do 171 – imagina os politicos da terrinha então o que são….QUE VERGONHA!!!

  7. 171 É REQUIÃO Responder

    171 – REQUIÃO – O pedágio baixa ou acaba.

    171 – REQUIÃO – Vou construir os Caminhos da Liberdade.

    171 – REQUIÃO – Sou contra o nepotismo dos outros.

  8. 171 – Beto Richa – Vou revitalizar a Fredolim Wolf

    171 – Beto Richa – Vamos finalizar a Linha Verde ainda em 2008

    171 – Beto Richa – Vou implantar o metrô em Curitiba

    171 – Beto Richa – Vou zerar a fila das creches

    171 – Beto Richa – Sou contra o nepotismo dos outros

    Kakakakakakakakakakaka…

  9. É com grande felicidade que perdemos essa. Alliás, aqui na terrinha, toda vez que um carioca para aqui trabalhar e morar uns e outros ficam com o pé atrás desconfiados prá cacete. E agora? Como a recíproca pode ser verdadeira os cariocas que aqui residem e os de lá tem todo o direito de também ficarem com o pé atrás, tipo, híii! lá vem esse curitibano 171 temos que tomar todo cuidado. uauauauauauauau! Segura essa papudo!

  10. Tem que verificar se eles pegaram pelo endereço ou pela cidade onde nasceu.
    Sabem qual a diferença. Isso aqui tá cheio de malas que são despachadas de outros estados. Então se for pelo endereço, pode ser que seja até realidade…

  11. tadeu veneri votou contra a chapa unica da mesa da assembleia, e seu partido faz parte da mesa. Tem 171 maior que este. acorda povinho ingenuo

  12. me estranha muito seu silencio
    vc continua sendo contra o nepotismo?
    não tem escrito mais nada sobre isto

  13. FICO TRISTE EM SABER QUE CUR171BA É TERRA DEVIGARISTAS.
    É UMA CAMPANHA DESLEAL COM A NOSSA CUR171BA.
    QUE CULPA TEM CUR171BA EM NASCER TORTA E SEUS FILHOS SEGUIREM A PARI PASSO A SINA DE CUR171BA.

Comente