Uncategorized

Nova Lei do Transporte Coletivo de Curitiba mantém autonomia da Urbs

beto-transporte

A nova Lei, assinada hoje cedo pelo prefeito Beto Richa, define os critérios para licitar a concessão do transporte coletivo urbano em Curitiba e região metropolitana.

A autonomia da Urbs sobre o sistema está mantida e a principal novidade é que a remuneração total pelo serviço prestado ficará limitada a 97%. Os 3% restantes ficarão condicionados a que os indicadores de qualidade sejam atingidos. O maior indicador é a satisfação do usuário.

As empresas prestadoras de serviço passam a ser concessionárias, mediante licitação, por prazo limitado a período máximo de 15 anos.

Se a tarifa de R$ 1,90 vai ou não subir, o presidente da Urbs, Paulo Schimidt, preferiu não dizer nem que sim, nem que não, em entrevista à CBN agora à tarde. “A idéia é manter a política tarifária do prefeito Beto Richa”, desconversou.

A nova Lei entra em vigor no dia 1º de janeiro, mas antes haverá audiências públicas para discutir o novo modelo.

5 Comentários

  1. Inauguração para Inglês ver

    Alguém já passou pela fabulosa “Linha Verde”? Para quem não sabe o que é, nem onde fica, basta dizer que é um emaranhado de pistas que leva do “nada para lugar nenhum”. Pois bem, agora estão falando em inauguração. Minha gente, inaugurar o que. Basta pegar um carro e percorrer o trecho destinado a tal obra e ver que não tem nada acabo e ainda vai muito tempo para ficar a ponto de inaugurar. O negócio é tão precário que em determinados locais é possível ver bizarrices, como é o caso da passarela que cruza para o Colégio Medianeira, a coluna de sustentação da estrutura está no meio da pista que é destinada para os ônibus. Fora os trechos que ainda estão sendo construídos. Resumindo, a Inauguração prevista para dia 19 não passa de um evento para Inglês ver. E enquanto isso os que por ali precisam passar assiduamente continuam tendo pneus cortados e rodas entortadas. Aja paciência.

  2. olha o rodízio do poder voltando a cena, se a tarifa não despencar a maracutaia se comprovará mais uma vez…

  3. Pela primeira vez na história de Curitiba será feita licitação de concessão do transporte urbano.
    As concessionárias vencedoras da licitação terão direitos e obrigações. Serão obrigadas a apresentar planilhas de custos e despesas. Maior transparência.
    Fiscalização e policiamento dos vândalos que danificam os tubos. Controle rígido dos que “furam” sem pagar e oneram a planilha serão de responsabilidade das concessionárias.
    Serão realizadas audiências públicas para discutir o assunto, antes da licitação. A primeira, será dia 8, na CIC.
    Oportunidade para os opositores participar e discutir

  4. parabens Prefeito Beto Richa pela iniciativa em fazer a licitação no transporte coletivo de Curitiba. Basta ao povo entender do que se trata que dai o povo só tem a ganhar.

Comente