Uncategorized

Equipe de Lula não engole críticas do seminário de Requião

Reinaldo Gonçalves, economista

O alto comando do PT, em Brasília, ainda não digeriu a performance do economista Reinaldo Gonçalves (foto), que arrancou aplausos da platéia no ultimo dia do seminário da Crise organizado pelo Governador Requião.

Reinaldo afirmou que o presidente Lula vem marcando sua atuação no combate à crise com diminuição da carga tributária e crédito para os setores que mais doaram para a sua campanha presidencial. Ou seja, para as montadoras, bancos e o setor sucroalcoleiro.

Para Reinaldo é só passar os olhos na prestação de contas de campanha para entender a política econômica para combater a crise. Secretários de Estado do PT presentes no auditório engoliram a seco sem poder revidar.

Para ler a íntegra da peroração de Reinaldo Gonçalvez, clique em “Leia Mais”.

Principais doadores da campanha de Lula movimentaram R$ 3,5 bi da União, em 2006

Diversas empresas que contribuíram para a campanha do candidato Luiz Inácio Lula da Silva trabalham para o governo federal. Após divulgada a relação das pessoas físicas e jurídicas que doaram recursos ao Partido dos Trabalhadores, para o Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República, no valor global de R$ 76.769.196,25, o Contas Abertas fez um corte e separou as doações acima de R$ 250.000,00. Em conjunto esses doadores movimentaram R$ 3,5 bi da União, em 2006.

No segmento de doadores acima de R$ 250.000,00, foram encontradas 64 empresas e 3 pessoas físicas. Neste conjunto, 19 entidades possuem, em 2006, movimentações registradas no Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI). Os irmãos Alexandre e Pedro Grendene Bartelle e o empresário Eike Batista doaram, cada um, R$ 1.000.000,00, mas não receberam, diretamente, recursos da União. No levantamento de recursos movimentados ou recebidos da União, não estão incluídos valores eventualmente repassados pelas empresas estatais ou sociedades de economia mista.

Convém ressaltar que em alguns casos os recursos públicos foram apenas movimentados ou transitaram pelas contas dessas entidades – como no caso dos bancos – sem que tenham sido recebidos à título de pagamentos por serviços prestados. Em outros casos, os recursos referem-se à movimentação por trabalhos desenvolvidos. Entre os maiores doadores ao Comitê Financeiro do PT, estão a Sucocitrico Cutrale Ltda (R$ 4,0 milhões) e o Banco Itaú (R$ 3,5 milhões).

O Contas Abertas destaca que não existem impedimentos legais para que empresas que trabalhem para o governo doem recursos para candidatos, até mesmo para a campanha do Presidente da República. Tal fato, com certeza, aconteceu em campanhas anteriores. Em outras palavras, empresas que trabalharam para o governo federal durante o primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso (FHC) certamente doaram recursos para a sua reeleição.

O cruzamento dessas informações, entretanto, é importante, no momento em que se discute o financiamento público de campanhas. Em tese, após instituído, o financiamento público eliminaria as doações privadas, impedindo que empresários inescrupulosos façam doações com vistas a receber vantagens e benefícios posteriores. O problema é que não há a garantia de que o financiamento público vá eliminar, totalmente, as doações privadas.

Clique aqui para ver as empresas que mais contribuíram e quanto movimentaram de recursos públicos. (Atenção: arquivo em forma de planilha do Excel.)

Da Redação do Contas Abertas

7 Comentários

  1. Então o PT que faça alguma coisa decente pela crise e pelo Paraná, é fácil criticar mas sobre abrir mão de mais de 150 cargos no governo do estado eles não abrerm a boca.

    VOTE

    GOVERNADOR ALVARO DIAS 45

    SENADOR REQUIÃO 151

  2. O PT não precisa engolir as tais críticas, mas tem que elucídá-las…isso sim !

    O tal economista não só foi crítico ácido ao governo Lula, como foi extremamente catastrófico. Por ele o mundo, digo o Brasil acaba em 2009 !

  3. Nao endendo como este blog 1º critica o seminario do Requiao e depois usa os acontecimentos do mesmo seminario para criticar o governo federal.

Comente