Uncategorized

Amapar quer 50 novos desembargadores no Paraná

A Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar) pediu ao Tribunal de Justiça a criação de 50 novos cargos de desembargadores no Estado. O custo estimado da ampliação do quadro é de R$10,5 milhões por ano, fora o que deve ser destinado aos gastos de gabinete.

Os 50 desembargadores substituiriam gradativamente os 60 juízes substitutos, que assumem quando um desembargador sai de férias ou de licença.

A Amapar admite que a verba necessária para criar os novos cargos ainda não existe em caixa, mas acredita que no segundo semestre deste ano ocorra a ampliação.

3 Comentários

  1. RESPEIOSAMENTE, DISCORDO DO PEDIDO DA AMAPAR.

    ACHO QUE A AMAPAR DEVERIA DAR UM PULO NA JUSTIÇA ESPECIAL DE CURITIBA E CONSTATAR AS DIFICULDADES DO FUNCIONAMENTO DAQUELA JUSTIÇA.

    A JUSTIÇA ESPECIAL FOI CRIADA PARA PARA ATENDER AS “PEQUENAS CAUSAS”, DE FORMA RÁPIDA E DESBUROCRATIZADA.

    A SEDE DE JUSTIÇA DO POVÃO ESTAVA REPRIMIDA E ERA TÃO IMENSA, QUE HOJE LEVOU ESTA JUSTIÇA AO ENTULHAMENTO DE PROCESSOS, DEMORA NOS JULGAMENTOS, DECISÕES INSEGURAS DE JUIZES LEIGOS, FALTA DE OFICIAIS DE JUSTIÇA, DE FUNCIONÁRIOS ETC.

    PENSO QUE QUALQUER INVESIMENTO DO TJ/PR, DEVERIA LEVAR EM CONTA O PRIMEIRO GRÁU, É NÃO O 2o. GRÁU, POIS É NECESSÁRIO DESIGNAR MAIS JUIZES PARA A JUSTIÇA ESPECIAL, PAARA QUE ASSIM ELA ATINJA OS OBJEIVOS SOCIAIS, PARA OS QUAIS FOI CRIADA.

    LINEU TOMASS – ADVOGADO.

  2. Lineu, depois que vão para o Tribunal, eles se esquecem completamente da Justiça de Primeiro Grau…
    O que importa são carros, cargos em comissão, e outras regalias…

Comente