Uncategorized

Direitos humanos, o Brasil em posição constrangedora

humam-rights-watch

A Human Rights Watch divulgou o seu relatório anual sobre violações dos diretos humanos. Coisa alentada: 564 páginas. Cobre 90 países. A exemplo do que ocorrera em anos anteriores, o Brasil figura no texto em posição constrangedora.

O texto aponta a reiteração de práticas como: violência policial, tortura, superlotação carcerária, o trabalho escravo e agressões no campo.

Eis alguns exemplos mencionados no relatório:

1. No Rio, a violência policial é crônica. No primeiro semestre de 2008, dos 757 homicídios dolosos -quando o atirador tem a intenção de matar- um em cada cinco foi cometido por policiais.

2. Os policiais cometem abusos mesmo quando não estão em serviço. Em Pernambuco, 70% dos homicídios foram cometidos por esquadrões da morte integrados por policiais.

3. O texto menciona casos levantados pela CPI do Sistema Carcerário. Eis um deles: Em Goiás, uma presa grávida foi submetida a chutes e choques elétricos.

4. Em pelo menos seis Estados – Rondônia, Piauí, Mato Grosso, Ceará, Maranhão e Goiás – a CPI detectou “cicatrizes de tortura” em presos.

5. O documento relembra um caso que foi às manchetes no Brasil: menina de 15 anos, presa em Abaetetuba (PA) e submetida a abusos sexuais em troca de comida.

6. A população carcerária brasileira cresceu 40% em cinco anos. Hoje, há 440 mil presos no país. Algo que leva a Human Rights a concluir:

“As condições inumanas, violência e a superlotação que historicamente caracterizam os centros de detenção brasileiros permanecem como alguns dos principais problemas de direitos humanos no país”.

Ou seja, continuamos a ser um país da barbárie e devemos constatar que entre a discurseira oficial e a realidade há um enorme fosso a nos distanciar dos países ditos civilizados.

6 Comentários

  1. O mais grave, Sr. Campana, é que NINGUÉM ESTÁ FAZENDO NADA para acabar com esse estado de coisas.

  2. A POLICIA FAZ DE CONTA QUE TRABALHA!
    OS DIREITOS HUMANOS FAZEM DE CONTA QUE SUPERVISIONAM O TRABALHO DA POLICIA, NOSSOS GOVERNANTES FAZEM DE CONTA QUE TA TUDO CERTO E, O POVO FAZ DE CONTA QUE ACREDITA!!!!

  3. O que esperar de um Estado fálido que não consegue construir um democracia plena, e que maltrata seus moradores de rua, ateia fogo em indios,onde crianças trabalham em minas de carvão e são submetidas ao trabalho escravo.

  4. Ora, para mim não é novidade, pois neste Brasil tolera-se tudo só porque um cara se investe de um diploma, ou um cargo politico.A pode abusar e re-abusar, que para a cadeia neste País só vai ladrão de pão com margarina.
    Veja ai (bem pertinho de |Curitiba) o Sr Prefeito de Matinhos, usando e abusando da autoridade e poder politico, discriminando Brasileiros ao exigir que todos os que quizerem trabahar no Município votem e residam la obrigatóriamente.Ìsso não é abuso, não é violação dos direitos humanos ao sagrado direito de trabalhar, aos direitos civis Brasileiros de poder trabalhar em qualquer parte deste Brasil?
    Más quem faz alguma coisa? E o cara fica la impunemente pedindo titulo de eleitor local a quem quizer alvará para funcionar um comércio( Más só as pequenos comerciantes, lógico)
    Cadê o TRE, cadê O Ministério Publico e a imprensa para denunciar?
    Todos calados, então não reclamem.

  5. O Direito tem que ser dos seres humanos, pessoas normais, população, trabalhadores, velhos, crianças, estudantes, desempregados, etc.
    Aos bandidos existe a Lei que tem que ser cumprida a risca!

  6. O Prefeito de Matinhos disse que tirou ambulantes da avenida , mentira existem mais de cem barracas vendendo cachaça , Kapeta , e produtos sem higiene no calçadão , deveria proibir sim bebidas quentes e cozinhar na avenida . aliás at´´e agora assumiu e sumiu , as ruas estão intransitáveis , só buraco e lama , mato cobrindo calçadas e na avenida beira mar entre flamingo e florida só se for de jipe e com luz alta acesa , não por acaso vários assaltos em residências com pessoas tomadas como reféns aconteceram , uma delas filha de um grande empresário e hoteleiro em Curitiba ,(Hélio Campos ) nada foi noticiado na mídia , assaltos à mão armada facilitados pela escuridão e ausência de rondas nos balneários

Comente