Uncategorized

Bolívia: nova constituição é aprovada em referendo, diz boca-de-urna

bolivia

A Bolívia tem agora nova constituição que outorga ao Estado controle total da economia.

A nova Carta foi promovida pelo presidente Evo Morales com o apoio de cerca de 60% de votos, segundo pesquisas de boca-de-urna da votação que aconteceu no domingo.

O documento de 411 artigos centraliza as decisões da economia, mas teria também o objetivo de abrir as portas do poder à maioria indígena.

A oposição alega que a Carta Magna — definida por Evo como parte da “refundação do país” — concede privilégios a grupos étnicos em detrimento, por exemplo, dos mestiços.

Partidos de centro e centro-direita, com grande poder nos departamentos do leste do país, afirmam que a nova Constituição criaria um Estado totalitário e afugentaria os investimentos de que o país mais pobre de América do Sul necessita com urgência.

Analistas creem que a popularidade de Evo entre a comunidade indígena, que chega a dois terços da população boliviana de 10 milhões de habitantes e que foi relegada durante décadas na política, será suficiente para a aprovação da Carta. Evo Morales, indígena de 49 anos, instaura assim um regime centralista apoiado por seu maior aliado, o venezuelano Hugo Chávez.

5 Comentários

  1. Estão dando “córda” de mais para essa cambada da América Latina, é bom Obama ficar de olho.

  2. Fico triste em ver a America Latina se tornar America Latrina e uns paises de merca ficarem se achando o centro do mundo e o Brasil submisso a essa gente !

Comente