Uncategorized

Polícia Federal apreende quatro toneladas de cocaína no Porto de Paranaguá

Reportagem do Leonardo Bonassoli, na Gazeta do Povo:

A Polícia Federal, em parceria com a Interpol e a Receita Federal, apreendeu aproximadamente quatro toneladas de cocaína na forma de tabletes escondidos em cinco contêineres contendo uma carga de madeira vinda do estado de São Paulo, na tarde desta quinta-feira (5), no Porto de Paranaguá, Litoral do Paraná. A carga seria embarcada na sexta-feira (6) para um porto da Romênia, país no leste europeu. Ninguém foi preso.

Esta foi, segundo a Polícia Federal, a maior apreensão de cocaína da história da Região Sul e a segunda do Brasil, perdendo apenas para uma feita há dez anos em Tocantins, em que sete toneladas foram encontradas. Uma carga similar, contendo 1,2 tonelada havia sido interceptada na quinta-feira passada (29) na Romênia, fazendo com que a quadrilha passasse a ser monitorada pelas polícias de vários países nos dois continentes.

Uma equipe de apoio com peritos vindos de Curitiba estava, por volta das 19h15, analisando a droga para descobrir o grau de pureza e a provável origem. A análise ajudará, segundo a PF, a chegar aos fornecedores da cocaína e avaliar o valor total da droga.

Semana de prisões e apreensões

Esta semana tem sido bastante movimentada quanto às prisões de traficantes e apreensões de drogas. A Polícia Federal (PF) de Paranaguá prendeu, na manhã desta quinta-feira, sete pessoas acusadas de integrar uma quadrilha de traficantes de drogas da região do litoral do Paraná. Todas as prisões foram resultado do cumprimento de mandados de prisão preventiva expedidas pela Justiça Federal, a partir de investigações da própria PF, iniciadas em outubro de 2008. Seis homens foram detidos em Paranaguá, enquanto o sétimo, que seria o fornecedor das drogas, foi preso na cidade de Tupi Paulista, em São Paulo.

Pouco antes, na madrugada, um homem que estava vindo de ônibus do Rio de Janeiro com destino a Balneário Camboriú, em Santa Catarina, foi preso em flagrante numa barreira da Polícia Federal em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, com 2 mil pontos de LSD. A droga seria vendida na cidade catarinense durante o carnaval. O preso, João Marques Pires Júnior, 25 anos, já tinha condenação por tráfico internacional de drogas por participar de um dos maiores carregamentos de LSD da história do Brasil: 52 mil pontos que vieram num voo entre Lisboa, em Portugal, e Salvador, na Bahia, em junho de 2008.

Na manhã de quarta-feira (4), uma operação da Polícia Federal levou à prisão cinco pessoas das cidades de Curitiba, Maringá, no Noroeste do Estado, e Foz do Iguaçu, no Oeste, entre elas um aluno da Escola Superior de Polícia Civil, que seria de Foz do Iguaçu. De acordo com a PF, a Operação São José, como foi batizada, tem o objetivo de reprimir o tráfico de cocaína nas três cidades e teve sua fase operacional encerrada às 13h.

Um dia antes, terça-feira (3), a polícia prendeu em Curitiba um homem acusado de ser o cabeça de uma organização criminosa que movimentava cerca de meia tonelada de cocaína – que poderia chegar a valer R$ 500 milhões se vendida – por mês nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O suspeito, Charles Robert Dezero, 33 anos, foi detido na própria residência, um apartamento de luxo do bairro Bigorrilho e é considerado pela polícia um dos maiores traficantes do Brasil.

10 Comentários

  1. Isto é só a ponta do iceberg. Se forem fundo nestes contêineres verão, por certo, a bandalheira que ali está estocada. Este é o melhor porto do mundo … claro, que é. Mas, felizmente existem OS FEDERAIS. Ainda que não tenham prendido ninguém, o que não deixa de ser estranho. Política do verejo ? O atacado fica livre. É preciso muito mais, muito mais.

  2. Escobar Abadia Jr Responder

    Quando foi a ultima noticia que a Policia do Estado do Paraná – com determinação da Secretaria de Justiça do estado ou Orgão competente incinerou as Drogas Aprendidas…

    Será que isso nõa faz ser mais um P . A . C ( Policia Assume o Comando ) espero que realmente queime e nõa volte mais esse lixo para nossa Sociedade )

    Vom Trabalho da PF..

  3. Carlos Imperial Responder

    E depois dizem que paranaguá não está exportando. Mentira pura. Intriga da imprensa canalha. Parabéns a APPA por essa bela exportação. É sem dúvida o melhor porto do mundo.

  4. Como o produto não é transgênico pode sair por Paranaguá, mas os grãos vão todos pelo porto de São Francisco. Governador que exemplo de ma administração em.

  5. Almasor Abbas Adilah Responder

    Isto é que é pujança!
    Este fato demonstra a real integração do Paraná com o Mercosul!

    Em vez de somente exportar grãos de soja transgênica, “coisa de gringo”, estamos também exportando o fruto da terra latina com valor agregado!
    O Porto de Paranaguá está aberto a todos “los hermanos”!

  6. O alerta partiu da romenia, pois, lá já haviam encontrado outra quantidade expressiva de cocaína oriunda do porto de paranaguá. Talvez haja conexão ao elemento recentemente preso em um bairro nobre da capital. A polícia federal está de parabéns, esperamos que os “cabeças” sejam pegos, deportados, pois, sustentar essa cambada, haja grana.

  7. sargento tainha Responder

    Depois daqueles dois irmaos Os Requeijao, assumirem o porto, porcamente, e alem do roubo da quadrilha de graos dos pobres produtores de soja etc. Agora exportar pó é com eles mesmo, para financiar a guerrilha bolivariana e ingresso de armas via Porto. parabesn a P.F do parana!

Comente