Uncategorized

Raio-X não identificou a cocaína encontrada no Porto de Paranaguá

droga

Os 3 mil e 800 quilos de cocaína apreendidos no Porto de Paranaguá, no Paraná, só foram descobertos porque a Polícia Federal investigava uma denúncia do Departamento Antidrogas dos Estados Unidos e da Interpol. Do contrário, dificilmente a droga seria encontrada. O raio-x não constatou irregularidade na carga, segundo informou o delegado da PF, Walter Mesquita.

Apenas 15% das mercadorias do Porto são vistoriadas pela Receita Federal e, ainda assim, quando um carregamento de droga fica bem compactado em meio à carga original, como aconteceu neste carregamento de madeira, são grandes as chances do material passar pela vistoria por amostragem, sem nenhum problema.

A cocaína estava em cinco contêineres em meio a um carregamento de madeira que vinha de São Paulo e iria para a Romênia. Nos últimos dois anos, a mesma transportadora mandou 8 cargas para a Europa. A Polícia não sabe se havia droga nos outros carregamentos. Até agora, ninguém foi preso.

6 Comentários

  1. É o Porto Público do Paraná e sua eficientíssima administração, em plena e emocionante ação…

  2. Perguntar não ofende, alguma vêz essa fantástica e extraordinária administração do maior e melhor porto do mundo identificou alguma irregularidade nas cargas portuárias ?

  3. Comentam que já foram 8 remessas da mesma empresa. Todas foram feitas via Paranaguá, Conte tudo Campana.
    Caso tenham saído todas do nosso Porto Modelo, qual seia o motivo da predileção, pois Santos é bem mais perto de São Paulo?
    Não detiveram os donos da tal empresa?
    Existe pelo menos a forte suspeita de colaboração.

  4. Se a propria materia já afirma que apenas 15% das operações são vistoriasdas, muito provavelmente estes carregamentos se quer foram vistoriados. É a velha mania de fazer as coisas pela metade, fazer de conta que estão vistoriando. É a AMOSTRAGEM. Se assim nao fizerem, os portos brasileiros não andam, emprram tudo na pauta de exportacao. Existem pressoes do próprio trade de exportadores para que as cargas sejam desembaraçadas de forma rápida e assim os traficantes acabam se dando bem. Os portos Brasileiros possuem uma péssima logistica, principalmente na segurança. Poucos portos possuem scaners(raio x) para conteiners e tao pouco existe gente especializada fazendo este trabalho, nem mesmo a esforçada Poliça Federal possui pessoal e equipamento para fazer estas vistorias não evasivas, apenas com a deduragem da INTERPOL é que as coisas funcionam.

Comente