Uncategorized

PMDB deseja controlar o fundo de pensão de Furnas

De Josias de Souza na Folha Online

Eletrificado no Congresso, o PMDB tenta instalar dois novos “pontos de luz” na planta baixa do Estado.

Um ala do PMDB da Câmara pleiteia a nomeação de um par de dirigentes do fundo de pensão de Furnas.

O fundo se chama Real Grandeza. Os postos aos quais o PMDB deseja levar as luzes de sua experiência são o de presidente e o de diretor de Investimentos.

Nesta segunda (16), um grupo de aposentados de Furnas reúne-se no Rio para erguer barricadas contra a manobra. Atribui-se ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) o patrocínio do movimento que tenta aproximar o partido das arcas do fundo de pensão de Furnas.

Eduardo Cunha milita no pedaço “garotinho” do PMDB. É o mesmo deputado que, em 2007, acenara com uma rebelião anti-CPMF na Câmara. Era chantagem. Queria, em verdade, que Lula acomodasse o ex-prefeito carioca Luiz Paulo Conde na presidência de Furnas. O Planalto ajoelhou. Mesmo a contragosto, Lula acomodou o arquiteto Conde no comando de Furnas.nPor um desses azares da política, a saúde de Conde claudicou. E ele teve de deixar Furnas antes de conseguir instalar representantes do PMDB no fundo Real Grandeza. Para o lugar de Conde, nomeou-se Carlos Nadalutti Filho. É um técnico, funcionário de carreira de Furnas. Mas só foi ao cargo depois que o PMDB deu o seu aval. Agora, Nadalutti Filho tenta entregar ao partido o que Conde não teve tempo de prover: a presidência e a diretoria de Investimentos do fundo de pensão da estatal.

O pleito chegou à mesa do ministro Edson Lobão (Minas e Energia), um peemedebista da cota de José Sarney. Se não for contido por Lula, o apetite elétrico do PMDB pode resultar em apagão. Furnas está na raiz da encrenca que transformou o mensalão em manchete de jornal.

Sob FHC, a estatal era gerida por Dimas Toledo. Um personagem que, curiosamente, o PT decidiu manter sob Lula. A certa altura, Lula pediu a Roberto Jefferson (RJ), mandachuva do PTB, um nome para a vaga de Dimas. Na versão de Jefferson, José Dirceu, à época madarim da Casa Civil, torceu o nariz: “O Dimas já transferia dinheiro para o PT. Entregava dinheiro ao Delúbio Soares”. Em depoimento à Polícia Federal, Jefferson disse ter recebido de Dimas, ainda na era tucana, R$ 75 mil para sua campanha de deputado. “No caixa dois”, esclareceu. “Dimas Toledo era o homem do PSDB em Furnas”, disse Jefferson à PF. Depois, converteu-se em homem do PT.

Considerando-se o histórico, Lula talvez devesse manter Furna$ longe do balcão de negócios da política. Pode perder meia dúzia de votos na Câmara. Mas livra-se de um novo curto-circuito.

4 Comentários

  1. Isso é uma vergonha, mas o PMDB devia tomar umas aulas com o BOB REQ de como se acaba com fundos, pois nosso comandante tem experiência, está afundando o Paranaprevidência…..

  2. FABIO.

    PELO QUE SEI, ESTES E OUTROS FUNDOS DE PENSÃO DAS ESTATAIS, “DÃO UMA BAITA NOTA PRETA “, A QUEM OS ADMINISTRA.

    AÍ VALE A PENA BRIGAR, NEM QUE SEJA NA BASE DA “FOICE EM QUARTO ESCURO”.

    LINEU TOMASS.

  3. Para quem quer saber até onde o PMDB está atolado na corrupção é só ler a entrevista do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) na edição da revista “Veja”, que chegou hoje (14), nas bancas.

    Portanto, nada disso é novidade. Dai, justifica a relação simbiótica do PT com o PMDB. Ambos, “comem” no mesmo prato.

  4. Peemedebista Horrori Responder

    Falando em FUNDOS:
    Quem controla os fundos partidários no PMDB de Maringá ,não é Tesoureira do Partido,e sim o Presidente Sr.Crispim,por pura maracutaia.
    Então vejamos;a funcionária do partido arrecada os dízimos dos cargos comissionados do Estado em Mga e é intimada a entregar o mesmo para o Presidente Sr.Crispim.
    Com o dinheiro em mãos,ele paga as dívidas mensais do diretório,e o dinheiro que todo mês sobra??????”O GATO COMEU”.
    Agora vejam só a” ABERRAÇÃO”,existe no PMDB de Mga,uma dupla de Compadres que usa o Corolelismo no Diretório,usando o mesmo para seus benefícios proprios e demais improbidades,uma delas ;cobram os dízimos ,mas os da Familias dos Compadres Miguel Grillo e Crispin,não pagam.
    Esta Familia tem os melhores cargos ,então vejamos;Grillo;Diretor do Detran,não paga-Sr.Crispim;Superintedente da SEMA,não paga.
    Esposa do Sr.Crispim;Sr.Izabel ,Chefe do Posto Detran em Mga ,não paga.
    Pedro Grillo,filho do Grillo,Chefe do posto Detran em Mga não paga.
    A amante do Diretor;indicada por ele;Chefe do Posto do Detran da Av.Paraná,esta paga religiosamente.
    Isto é só o começo das muitas das mazelas da dupla de Compadres do PMDB de Mga.

Comente