Uncategorized

Lula quer alçar Dilma a 20% em 2009

dilma-e-lula

De Josias de Souza, na Folha Online:

A depender de Lula, a irritação do PSDB e do DEM será levada, nos próximos meses, às fronteiras do paroxismo. O Planalto monta para Dilma Rousseff uma agenda que tende a aproximá-la mais da condição de candidata do que da de ministra. Passado o Carnaval, Dilma viajará aos Estados pelo menos uma vez por semana. Vai inspecionar obras, testemunhar a assinatura de ordens de serviço, fazer e acontecer.

Dilma ganhará as ruas preferencialmente às sextas-feiras. Ora ao lado de Lula ora em incursões solitárias.

Em privado, Lula esmiuça suas segundas intenções: deseja tonificar os índices de intenção de voto de sua candidata. Antevê um cenário promissor. Acha que, superexposta, Dilma pode escalar nas pesquisas, até o final de 2009, índices situados nos arredores de 20%.

Nos subterrâneos, o Planalto encomendou pareceres jurídicos. Tenta proteger-se de problemas com a Justiça Eleitoral. Ouvido informalmente pela assessoria de Lula, um bambambã do direito eleitoral deu um conselho ao governo. Recomendou que a agenda de viagens de Dilma seja rigorosamente amarrada ao cronograma de obras do PAC.

Uma forma de proteger a ministra-candidata e o próprio governo de eventuais ações judiciais da oposição.
Acusado de utilizar a estrutura do Estado com propósitos eleitorais, o Planalto disporia do argumento de que, como gestora do PAC, Dilma é obrigada a zelar pelas obras. Lula decidiu testar os limites da legislação eleitoral por razões de ordem prática. Embora avance nas pesquisas, Dilma, ainda, desconhecida da maioria do eleitorado. Daí a opção por antecipar em quase dois anos a campanha presidencial.

Para Lula, a costura da aliança política que dará suporte a Dilma depende, em boa medida, da escalada da candidata nas pesquisas.

7 Comentários

  1. TODOS NA PRÉ-CAMPANHA.

    O PSDB, não pode reclamar do PT.
    O PT não pode reclamar do PSDB.

    PORQUE?

    Porque ambos os partidos estão fazendo pré-campanha.

    No PSDB é o Beto Richa, que ensaia uma candidatura ao Governo do Estado e abandona Curitiba. É o Zé Serra que além de viajar até nestas bandas do Paraná, joga uma enxurrada de mídia no País que o coloca como candidato do PSDB à Presidência da República, nesta fase, para barrar seu oponente do PSDB o Aécio Neves, de quem o Beto é fã.

    No PT ocorre o mesmo.
    É a Dilma correndo o País com o Lula a tira-colo, , e vai por aí, com todos os pré-candidatos. Todos felizes.

    No PMDB pode-se afirmar que o Requião está em pré-campanha para uma vaga do Senado, pois além de viajar (e como viaja), não sai da mídia e usa um baita aparato eletrônico (do Estado do Paraná), de TV e rádio, de modo exclusivo, tudo pago pelos contribuintes.

    Caso se adote a linha chorona do FHC do PSDB para questionar na Justiça Eleitoral, estes exemplos de pré-campanha eleitoral, NÃO SOBRA NINGUÉM. Vão todos falar com o homen da “capa preta” (o Juiz eleitoral).

    A Justiça Eleitoral, vai ter que cassar os registros das candidaturas dessa gente toda logo que sejam aprovados nas Concvenções.

    Pergunto, tudo isto só para atender o grande e vaidoso professor F. H. C. ?

    Ora, ora, professor…..nos poupe…..nos poupe! Por favor!

    Logo……logo….”Roto não pode falar de rasgado”. Né ?

    LINEU TOMASS.

  2. Preparemo-nos,pois o rolo compressor vai chegar logo logo. Tal qual uma orda de unos virão passando o rodo em tudo e em todos. Essa conversa de fiscalizar obras do PAC, assinar ordens de serviço e otras cositas más é papo para inglês ver. Mas o que fazer se historicamente quem tem o poder sempre agiu dessa forma. Chorar assim como recorrer à Justiça Eleitoral não vai adiantar. O negócio será partir para o contra-ataque usando as mesmas armas do inimigo. O problema maior é que as oposições são fracas, sem discurso, sem atitude, atrelhadas, todas, aos velhos mandonismos de alguns caciques que insistem emn permanecer em atitudes velhas e ultrapassadas na forma de fazer política. Não avançam até porque não sabem como avançar. Daí os altos índices de aprovação do presidente e o crescimento de sua candidata. Enfim, o tempo se vai e êle não é complacente com os que dormem. Já se perdeu muito tempo porquanto de ciumeiras e briguinhas internas o que só favorece a situação. Não sei não, mas nos parece que a coisa se decidirá de maneira muito fácil o que é uma pois, alternância de poder, é altamente salutar.

  3. “útimo parágrafo……..”Não sei não, mas nos parece que a coisa se decidirá de maneira muito fácil, o que é ruim, pois alternância de poder é altamente salutar”. Corrigido.

  4. A Mãe do PAC Dilma é um balão inflavel, enquanto todo mundo se preocupa com ela Lula faz seu joguinho maroto. Só não vê quem não quer. Olhem a diferença de candidatos nos Estados Unidos. Obama ou Hilary ou McCain – todos pessoas altamente preparadas e qualificadas para o cargo, independente das opções políticas. Então o povo está seguro, não é um ilustre desconhecido a tomar as rédeas do país. Lula foi um político competente, foi eleito, mas despreparado para governar. Ele não governa, ele faz discursos. Nenhuma política pública de espécie alguma. Quais as qualificações da Mãe do PAC Dilma para querer, de primeira, ser presidenta do Brasil ? Entramos ontem na Era de Aquário, mas não para nos afogarmos de vez.

  5. Ai meu bolso !!!! É fácil fazer campanha com o bolso alheio, além de ser crime fazer campanha fora de hora.

  6. dercy gonçalves Responder

    Pra quem não conhece:

    http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4708688A9

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Dilma_Rousseff

    “Eu fui barbaramente torturada, senador. Qualquer pessoa que ousar falar a verdade para os torturadores, entrega os seus iguais. Eu me orgulho muito de ter mentido na tortura, senador.”

    Em resposta ao senador José Agripino Maia (DEM/RN). O senador sugeriu que, por ter mentido no período em que esteve presa durante a ditadura, também poderia estar mentindo sobre o vazamento de dados que formaram o dossiê sobre os gastos de FHC.

Comente