Uncategorized

Jarbas Vasconcelos promete ampliar críticas em “discurso-bomba”

jarbas-vasconcelosCida Fontes na Agência Estado

Depois de criticar duramente o PMDB por suposta prática de corrupção, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) ocupará hoje a tribuna para centrar fogo na impunidade dos corruptos. “A impunidade estimula a corrupção”, vai afirmar o senador, para quem a falta de punição cria mais e novas irregularidades. “Se o governador, o senador e o deputado são corruptos e nada acontece, as pessoas logo pensam que também podem fazer corrupção.” Em seu discurso, o peemedebista pretende conclamar a sociedade a pressionar e a cobrar medidas para “extirpar a corrupção do processo político”.

Jarbas não pretende retomar os ataques ao PMDB nem citar nomes de partidários envolvidos em denúncias. Mas não deixará de citar a recente briga do PMDB para trocar a diretoria do fundo de pensão de Furnas, o Real Grandeza, um movimento que teria o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como um dos principais articuladores. O episódio intrigou não apenas o senador peemedebista, como também a oposição.

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), anunciou inclusive a decisão de pedir a intervenção no fundo e já pediu estudos à sua assessoria para verificar qual a forma legal para isso. Ontem, Jarbas conversou com alguns senadores da oposição, inclusive com o dirigente tucano, sobre seu pronunciamento.

Em relação ao apetite do PMDB por cargos públicos, Jarbas continua não economizando palavras e entende que muitos daqueles que ditam as regras não representam o partido. “Muitos estão acampados no PMDB para usar o seu prestígio. O PMDB, um partido majoritário, deveria se dar ao respeito e ser exemplo e fazer as coisas com correção”, disse.

Reforma política

Avesso a holofotes, diz, o pernambucano afirmou que voltará à carga para que “o combate à corrupção não morra” e vai defender a reforma política, pois entende, que a legislação atual precisa ser alterada para moralizar a atividade. “Mesmo dizendo o óbvio, a população se indignou com tudo aquilo que eu falei em entrevista”, disse.

O discurso do peemedebista acontece dias depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagir às pressões do PMDB e impedir a troca da diretoria da Fundação Real Grandeza, defendida inclusive pelo ministro de Minas e Energia, Edson Lobão. “Isso é briga do PT e do PMDB para ver quem fica perto do cofre”, resumiu o senador. ()

24 Comentários

  1. ALÔ, ALÔ, SENADOR JARBAS.

    CONTINUE BATENDO, E PEÇA PARA SER EXPULSO DO PMDB, E DAÍ VOCE PODE SAIR DESTE PARTIDO, SEM PERDER O MANDATO, E AÍ FUNDE OUTRO PARTIDO.

    QUANDO ISTO VAI ACONTECER? NO PMDB…………….NUNCA!

    LINEU TOMASS.

  2. FHC disse que Lula, com a popularidade invejável que está, é como uma palmeira solitária em extenso gramado.
    Acho que Lula tem sido bom.
    Mas também acho que não podem ser esquecidos fatos ocorridos no ABC e outros com Valério, Zé, Paloci, Paulo Cunha, Renan, irmão lobista, Correiros, Caixa, dólares na cueca, na mala etc, etc.
    FHC disse que as oposições não conseguem por algum motivo “furar a bolha” que blinda Lula.
    Não conseguem, não podem ou não querem?
    Quem sabe Jarbas encontrou o caminho.

  3. O comentario do leitor Lineu é extereo sem
    nexo, O senador não quer deixar o partido
    pelo que eu entendi, quer é moralizar os homens publicos, dando uma vacina de vergonha em suas caras, chamada de anticorrupção.

  4. dalton Gonçalves Responder

    O Senador Jarbas Vasconcellos, como todo bom pmedbista que se cuide, está vindo de Pernambuco uma grande bomba contra o Senador, que na opinião dos intelectuais pernambucanos, o ex-governador subtraiu PERNAMBUCO. Afiramam os Pernambucanos que para se safar das denuncias Vasconcellos foi para o ataque.Esse estuilo nós já conhecemos. O pior , é que Vasconcellos e Sergio Guerra, conhecido na praia da Boa Viagem, “bom cárater”, resolveram bancar persegudidores de jornalistas. Essa semana pediram a cabeça de um de um jornal de um amigo seu.
    Gracinhas. E se dizem democratas !;

  5. dalton Gonçalves Responder

    O Senador Jarbas Vasconcellos, como todo bom pmedbista que se cuide, está vindo de Pernambuco uma grande bomba contra o Senador, que na opinião dos intelectuais pernambucanos, o ex-governador subtraiu PERNAMBUCO. Afiramam os Pernambucanos que para se safar das denuncias Vasconcellos foi para o ataque.Esse estilo nós já conhecemos. O pior , é que Vasconcellos e Sergio Guerra, conhecido na praia da Boa Viagem, “bom cárater”, resolveram perseguir jornalistas. Essa semana pediram a cabeça de um.

  6. ai, que sono que dá essa notícia. não tem nada melhor, não? esse filme a gente já viu milhares de vezes…essa pose de moralista não convence.

  7. A Femotiba – Federação de associações de moradores de Curitiba – entidade social, de utilidade pública, vem a público lançar Manifesto Anticorrupção, pelas razões seguintes:
    l- É notório que, o mundo globalizado de hoje, vive uma das piores crises de sua história. Tudo motivado pela ganância de grupos econômicos e pessoas físicas que, ao incentivarem o “neoliberalismo” se apropriaram do Estado, de suas riquezas e, de uma forma irresponsável, foram muito além de limites aceitáveis. E, hoje, causam infortúnio e desgraça a milhões de trabalhadores, que vagam sem destino em busca de emprego e renda, para suprirem suas mínimas necessidades.
    Não bastasse isso. Esses mesmos grupos, de uma forma frenética, buscam financiamentos públicos, ou seja, dinheiro do povo para se manterem vivos. Leia-se: (bancos e grandes empresas americanas e, bancos e grandes empresas nacionais), só para exemplificar.
    2- No Brasil não é diferente. Pois, o Estado brasileiro, através de órgãos de crédito e financiamento, socorre bancos e empresas que, se utilizaram do livre-mercado, da falta de regulamentação e controle, motivados pela ganância e lucro fácil, muitas vezes praticando corrupção, chegam as portas da insolvência, prejudicando milhares de trabalhadores.
    3-Não bastasse isso: Jarbas Vasconcelos – senador da república-, numa entrevista bombástica dada a revista “Veja”, no domingo passado, denunciou a corrupção existente nos partidos políticos, especialmente no seu partido, o PMDB. Entre outras coisas, disse que o PMDB só está preocupado com importantes cargos públicos, que possam gerar benefícios pessoais aos seus “detentores”, se esquecendo que o programa do partido fala de ideal, da boa prática política, de igualdade de direitos, do bem comum e que as riquezas do país devem beneficiar a todos.
    4- A entrevista de Jarbas Vasconcelos chocou o país e seu conteúdo bombástico está se transformando em “movimento nacional”. Ou seja: está mobilizando a sociedade contra os maus políticos e combatendo sem tréguas a corrupção.
    5- No Congresso Nacional, senadores e deputados se movimentam, formando grupos, dando eco às denúncias de Jarbas Vasconcelos que, se levadas a sério, poderão ser importante marco histórico de combate à corrupção em nosso país.
    6- Mas, não basta apenas o Congresso Nacional reagir. Importante que a sociedade civil, através de suas entidades representativas e todos os cidadãos de bem se mobilizem e ajudem a repercutir o “movimento” se organizando, se mobilizando e, exigindo a limpeza e expulsão dos corruptos de órgãos públicos, colocando-os em lugares apropriados, ou seja, na cadeia.
    7- Diante disso, a Femotiba está sugerindo e propondo aos partidos políticos sérios, as entidades da sociedade civil, ao movimento social, a realização de ato público, em data, hora e local a definir em apoio a Jarbas Vasconcelos. Ou seja, em defesa do patrimônio público, da ética, contra qualquer ato de corrupção e, pela rigorosa punição dos culpados que utilizam do poder público para se locupletar.

    Edson Feltrin – presidente da Femotiba.

  8. SYLVIO SEBASTIANI Responder

    O maio problema de nosso país é de fato a corrupção. Assim devemos estimular o Senador Jarbas Vasconcelos e quem mais estiver disposto a combater esse mal, isso é importante para os nossos filhos e nossos netos. Eu sempre destaco a Assembléia Legislativa, porque conheço e denunciei a corrupção havida naquele orgão público, que consome nosso dinheiro público, enriquecendo pessoas que usam o inocente eleitor para tirar o dinheiro de todos os contribuintes.

  9. Meu caro Almasor, sei que, entre outras coisas, você está morrendo de inveja. Enquanto eu, assumo posições públicas, levantando bandeiras que, acredito, são importantes para a Patria, você não consegue sair do jogo rasteiro do puxa-saquismo. A vida é assim mesmo, uns são protagonistas da História, assumem com coragem, posições que, você certamente, escondido atrás de pseudónimo e, atrás de sua medíocridade, não tem coragem de assumir. Mas, creio eu, nem tudo está perdido e, de repente, você faz uma reflexão e, muda de ideia. Acho até que estou indo um pouco longe, pois, a de duzir pelos seus textos, dá para notar que, você é muito limitado. Até a próxima.

  10. Olegário M Dias Responder

    Em tempo:
    Esse evento proposto pelo Gestor da Femotiba será patrocinado com o saldo dos R$34.937,00 ou isso já foi devolvido aos cofres públicos?
    Só pra saber.

  11. Olegário, para o Almasor ainda dediquei algumas linhas. Para Você não chegaria a tanto. Mas, para finalizar, se contente com a dedicatória que fiz ao Almasor, pois acredito que, tanto um como o outro, estão no mesmo patamar. ou seja, a inveja tanto corrói um , como o outro. Dentro de suas limitações, acreditem, desejo que sejam felizes, pois sei que, a felicidade de ambos, está diretamente ligada ao saco do chefe.

  12. Bimbo, não concordo contigo, o exemplo não vem de cima, isto porque a democracia tem se provado como um sistema eficiente de representatividade. Deixa eu explicar melhor, se temos tantos corruptos e ladrões representando o povo, é porque o povo quer, ou seja, o povo é corrupto e ladrão em sua maioria, o povo é conivente com os desmandos. Infelizmente esta é a realidade do Brasil. Contudo não deixo de acreditar que a democracia só é boa para povos evoluidos socialmente e culturalmente, o que não é o caso da nossa nação. Evidente que por este prisma temos um ciclo vicioso, do qual não é possível visulaizar uma saída, ao menos pelas próximas duas ou três gerações. Quem sabe ao longo dos anos vindouros, a indignação que vemos em alguns possa tomar força suficiente e permear a sociedade a ponto de provocar uma mudança, assim espero…

  13. TODA ESSA CELEUMA EM TÔRNO DA CORRUPÇÃO É UMA BALÉLA QUE NÃO VAI LEVAR A NADA. NÃO HÁ TÉSE NESTE PAÍS QUE RESISTA AS VERDES CÔRES QUE EMANEM DA CASA DA MOÉDA. O QUE O SENADOR JARBAS VASCONCELOS E O FELTRIN PRECISAM É DAR NOME AOS “BOIS”PARA QUE ESSA “CAMBADA DE VAGABUNDOS” SEJA DESMORALIZADA PESSOALMENTE. E OFICIALMENTE. O RÉSTO SÃO FÔLHAS AO VENTO.

  14. JOSE MAURICIO DE LIM Responder

    Alguém ai sabe a que horas vai acontecer o prununciamento do Senador Jarbas Vasconcelos?
    Estou saindo do trabalho e vou para casa me enrolar em uma bandeira do Brasil para assistir o pronunciamento.

  15. OSVALDO ALCARAZ Responder

    Feltrin, gostei da chumbetada que voce aplicou no Almasor e no Olegário. Não os conheço, porém devem ser dois funcionários públicos que vivem a puxar o saco dos de cima, com o intuito de subir um degralzinho na vida.

  16. concordo com o Moral !?. não há luz no fim do túnel nos p´roximos 30 anos pelo menos.a cada eleição temos o exemplo claro disso: vagabundos e corruptos batem recordes de votação. a verdade é que ao povão não interessa saber quanto esses caras ganham ou surrupiam dos cofres públicos, mas o que de fato lhes interessa é o seguinte: aos pobres se vão ter o que comer, se vão poder tomar coca-cola no fim de semana, se vão poder tomar uma cachacinha de vez em quando e se não vai ter fila no posto de saúde. aos da classe média interessa se vão poder trocar de carro, se vão conseguir pagar a faculdade dos filhos, se poderão viajar pro exterior de vez em quando e se o whisky do fim de semana estará garantido. aos ricos interessa se vão ficar mais ricos.
    aos nossos nobres representantes interessa se essas coisas básicas serão garantidas e se poderão armar seus grupos de poder tranquilamente, e assim caminha a humanidade.

Comente